Em má fase, McLaren teve pior grid desde 1983 em Interlagos

compartilhar
comentários
Em má fase, McLaren teve pior grid desde 1983 em Interlagos
Por: Gabriel Lima
13 de nov de 2018 16:53

Com Stoffel Vandoorne em último e Alonso se classificando em 18º, time britânico mostra sensível piora

Que a McLaren não vive boa fase, todos sabem. Mas o final de semana do GP do Brasil foi bem emblemático para a tradicional equipe britânica. Simbolicamente completaram-se seis anos da última vitória do time, no GP do Brasil de 2012 com Jenson Button – prova esta que marcou a despedida de Lewis Hamilton da equipe.

Hamilton neste tempo conquistou outros quatro títulos mundiais e foi a principal arma da Mercedes para a conquista de seu pentacampeonato seguido de construtores, conseguido em Interlagos no último domingo.

Enquanto isso, na outra ponta do grid, a McLaren mais uma vez sofreu. Mas especialmente desta vez. A equipe, com o 18º de Fernando Alonso (que depois se transformou em 17º devido a uma punição a Esteban Ocon) e o 20º e último de Stoffel Vandoorne, fez seu pior grid acumulado desde 1983.

Há 35 anos, os piores grids da McLaren acumulando os dois pilotos foram em Long Beach e Mônaco, com 22º e 23º lugares para John Watson e Niki Lauda. Curiosamente, a corrida nos EUA foi não só vencida pelo time como com dobradinha. Já em Mônaco, à época, apenas 20 carros podiam largar, assim o time britânico ficou de fora da prova.

No último domingo, tanto Vandoorne foi o 15º e Alonso o 17º tomando cada um cinco segundos de punição no tempo total de prova por ignorarem bandeiras azuis.

Next article
Ferrari é conservadora em escolha de pneus para Abu Dhabi

Previous article

Ferrari é conservadora em escolha de pneus para Abu Dhabi

Next article

GALERIA: A sequência do acidente de Verstappen e Ocon

GALERIA: A sequência do acidente de Verstappen e Ocon
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Gabriel Lima