Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise: Espelhos da Ferrari se tornam ponto de discussão

compartilhar
comentários
Análise: Espelhos da Ferrari se tornam ponto de discussão
Matt Somerfield
Por: Matt Somerfield
Traduzido por: Daniel Betting
7 de jun de 2018 19:24

Os projetistas da Fórmula 1 há muito tempo encaram os espelhos retrovisores como uma inconveniência necessária - porque, apesar de todos os seus benefícios de segurança, estão longe de serem ideais em termos aerodinâmicos

Nesta temporada, o design dos espelhos da Ferrari se tornou um grande ponto de discussão, com rivais todos acompanhando de perto o que a equipe italiana estava fazendo.

Mônaco foi a terceira corrida consecutiva que o SF71H apresentou um novo design de asa no espelho, como a equipe reagiu - e depois foi forçada a reagir - para uma nova via de desenvolvimento aberta pela FIA.

Mas como e por que isso aconteceu?

Conceito único

O projeto de espelho de duas peças usado pela Ferrari este ano já o colocou sob o microscópio, enquanto outras equipes tentavam identificar como poderiam usar tal projeto para melhorar o desempenho.

Ferrari SF71H side pods, Australian GP
Ferrari SF71H side pods, Australian GP

Photo by: Giorgio Piola

 No entanto, em corridas recentes, o projeto passou por inúmeras mudanças, algumas mais controversas do que outras, já que a FIA interveio para solicitar que fossem feitas alterações.

Em Baku, a equipe recebeu a ordem de ajustar o design do piso ou do espelho, uma vez que eles não estavam de acordo com as regulamentações associadas 3.5.2 e 3.5.5, que não exigem carroceria em uma seção da caixa à frente dos sidepods em vista plana.

No entanto, as equipes têm ocultado itens sob os espelhos, permitindo que eles cumpram as regulamentações, mas também maximizam seu design.

Essa pequena área sobreposta nos regulamentos permitiu que as equipes executassem pisos, que se estendiam do chão e melhoravam o desempenho.

No caso da Ferrari, ela acrescentou esses pisos, mas não tomou cuidado suficiente para cobri-los com seus espelhos, fazendo com que os rivais questionassem o projeto com a FIA - que posteriormente solicitou que eles fossem modificados.

Para cumprir a ordem, a equipe de design da Scuderia simplesmente acrescentou três pequenos apêndices na face traseira da caixa do espelho.

Ferrari SF71H mirror detail, Spanish GP
Ferrari SF71H mirror detail, Spanish GP

Photo by: Giorgio Piola

 A equipe causou mais controvérsia quando chegou à Espanha com espelhos retrovisores montados no halo. O fato de estarem montados no halo não era por si só controverso, uma vez que uma recente diretiva técnica da FIA abriu as portas para a oportunidade.

No entanto, sempre em busca de desempenho, a equipe também colocou winglets acima dos espelhos, argumentando que eles estavam lá para atender aos níveis de rigidez exigidos.

A FIA não concordou, mas permitiu a permanência e execução para a Espanha, exigindo que a Ferrari fizesse mais alterações em Mônaco.

Ferrari SF71H mirros Monaco GP
Ferrari SF71H mirros Monaco GP

Photo by: Giorgio Piola

 Não é novidade que os espelhos usados em Mônaco foram muito semelhantes em design àqueles que apareceram na Espanha, talvez destacando o fato de que os winglets eram apenas isso e não suportes adicionais como havia sido sugerido.

O Canadá será a quarta corrida consecutiva em que a Ferrari tenta empurrar o envelope novamente?

 

Next article
Motor atrasa e Hamilton teme fim de semana difícil no Canadá

Previous article

Motor atrasa e Hamilton teme fim de semana difícil no Canadá

Next article

Ricciardo quer evitar punições de grid no Canadá

Ricciardo quer evitar punições de grid no Canadá
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Ferrari Shop Now
Autor Matt Somerfield