FIA: quem cortar chicane em Abu Dhabi será punido com rigor

Charlie Whiting emitiu nota avisando pilotos de que FIA terá tolerância zero com quem cortar caminho nas chicanes de Abu Dhabi

O circuito de Yas Marina, palco do GP de Abu Dhabi, prova que encerra a temporada 2015 da Fórmula 1, possui amplas áreas asfaltadas mesmo fora do traçado, o que permite aos pilotos cortar caminho nas chicanes das curvas 6, 9 e 12. 

Em comunicado enviado às equipes nesta quinta-feira, o diretor de prova da F1, Charlie Whiting deixou claro que as ações dos pilotos nestes trechos serão observadas com rigor e, em caso de abuso, serão devidamente punidas.

"Qualquer carro que cortar caminho nas curvas 6, 9 e 12 e ganhar algum tipo de vantagem por fazer isso será imediatamente analisado pelos comissários", disse Whiting.

Uso do DRS 

Whiting  também mencionou questões quanto ao uso da asa móvel, dizendo que a direção de prova estará atenta a quem cortar caminho na chicane das curvas 8 e 9 para tentar tirar proveito na reta seguinte, um dos pontos de acionamento do DRS. 

"Se dois carros chegarem próximos na entrada da curva 8 e, cortando caminho na da curva 9, o que estiver à frente voltar à pista com uma vantagem maior do que antes, isso será analisado pelos comissários. Isso será aplicado independentemente da vantagem obtida influenciar na operação do DRS por parte do piloto que vier atrás", afirmou.

"No caso de, no mesmo setor, o carro de trás cortar caminho e voltar à pista dentro da distância mínima para o acionamento do DRS, o piloto será impedido de acionar o dispositivo na zona seguinte. Qualquer piloto que utilizar o DRS dentro dessas circunstâncias será reportado aos comissários como tendo obtido vantagem por cortar caminho", completou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento Abu Dhabi GP
Pista Yas Marina Circuit
Tipo de artigo Últimas notícias