Funcionários da Caterham são impedidos de trabalhar

compartilhar
comentários
Funcionários da Caterham são impedidos de trabalhar
Por: Julianne Cerasoli
23 de out de 2014 09:50

Crise financeira se amplia e participação da equipe no GP dos Estados Unidos é colocada em risco

Os funcionários da Caterham foram impedidos de entrar na fábrica da equipe para trabalhar nesta quinta-feira após o anúncio de que os atuais donos do time devolveram o negócio para o antigo dono.

[publicidade] A Smith & Williamson, que administra a fábrica em Leafield, impediu que os funcionários trabalhassem alegando que uma proposta “inadequada” havia sido feita para que o local continuasse a ser utilizado. Segundo a empresa, as dívidas com fornecedores chegam a 80 milhões de reais e 200 empregos estão em risco.

A Caterham passa por uma série crise e chegou a ter peças confiscadas de sua fábrica no início do mês. Nesta quarta-feira, o consórcio de investidores da Suíça e do Oriente Médio 1MRT anunciou a desistência da compra da equipe, que havia sido anunciada em julho, repassando o comando do time para Tony Fernandes, antigo dono.

Em nota, os novos donos alegaram que Fernandes, dono da Air Asia e do clube de futebol inglês Queen’s Park Rangers, deixou de cumprir com todas as obrigações legais para fechar a transferência. Via twitter, o malaio respondeu que “se você compra algo, tem de pagar por isso. É muito simples.”

Em outro comunicado divulgado nesta quinta-feira, a Engavest assegurou que, ainda que a venda da equipe para a 1MRT tenha sido feita, as ações não foram transferidas e Fernandes, efetivamente, ainda é o dono da Caterham.

O promotor da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, disse que vai intervir na situação e já entrou em contado com Fernandes. “Estamos tentando ajudar de qualquer maneira, como fazemos com qualquer um que está em dificuldades”, disse à BBC. “Tudo o que sabemos é o que nos falaram. Não tenho certeza se tudo é verdade, contudo.”
Próxima Fórmula 1 matéria
Ricciardo correrá com capacete bizarro no último GP do ano

Previous article

Ricciardo correrá com capacete bizarro no último GP do ano

Next article

Médico de Schumacher diz que recuperação pode levar até 3 anos

Médico de Schumacher diz que recuperação pode levar até 3 anos
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias