Futuro do GP em Monza segue em risco, diz dirigente

Presidente de federação italiana diz que prova poderá ser descontinuada após fim do atual contrato se as condições não mudarem

Presidente do Automóvel Clube da Itália (ACI), Angelo Sticchi Damiani afirmou que o futuro da prova de F1 no circuito de Monza segue indefinido e que o evento poderá correr risco caso não haja mudança em algumas condições.

O circuito italiano é um dos mais tradicionais da história da categoria, tendo ficado de fora do calendário somente em um ano, em 1980.

O atual contrato de Monza com a F1 vai até o fim de 2019, mas Damiani admitiu que a situação está incerta depois disso.

“Se as condições não mudarem, não poderemos mais garantir o futuro do GP em Monza”, disse, em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport.

“Nós não custamos um único euro ao estado e não pedimos por nada – somente que não sejamos atrapalhados”, continuou.

O GP da Itália de 2018 está marcado para o dia 2 de setembro. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias