Gasly lamenta “enorme passo para trás” na China

Destaque do GP do Bahrein há uma semana, francês revela que seu carro não se comportou como esperava na classificação em Xangai

Piloto da Toro Rosso, Pierre Gasly admitiu ter ficado perplexo com o “enorme passo para trás” que deu na classificação do GP da China de F1.

O francês foi um dos destaques do GP do Bahrein, na semana passada, quando largou na quinta posição e terminou em quarto.

Desta vez, porém, Gasly obteve somente o 17º lugar no grid para a corrida em Xangai. O próprio piloto admitiu que não esperava dar essa queda de rendimento em um intervalo tão curto de tempo.

“Sabíamos que o top 10 seria difícil, mas esperávamos estar em 11º, 12º,com apenas alguns décimos de segundo atrás”, disse. 

“Acho que, hoje, demos um passo para trás enorme em comparação a ontem. Perdemos muita performance, e isso é algo que não esperávamos.”

Gasly revelou que seu STR13 tem se mostrado “bem inconsistente” em 2018, já que alternou performances apagadas (como na Austrália) com outras mais competitivas (como visto no Bahrein).

“Melbourne foi erro meu. Eu estaria no Q2 fácil por lá. Hoje, acertei minha volta, fiz tudo certo, mas estava sofrendo demais com a traseira. Sim, foi uma grande surpresa.” 

Reportagem adicional de Oleg Karpov

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pista Shanghai International Circuit
Pilotos Brendon Hartley , Pierre Gasly
Equipes Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias