Gil de Ferran se torna novo diretor esportivo da McLaren

compartilhar
comentários
Gil de Ferran se torna novo diretor esportivo da McLaren
Por: Scott Mitchell
Co-autor: Jonathan Noble
4 de jul de 2018 12:26

Brasileiro faz parte de reformulação de hierarquia dentro do time britânico após saída do antigo chefe de equipe, Eric Boullier

Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda, Gil de Ferran
Eric Boullier, Racing Director, McLaren
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda talks to Gil de Ferran
Zak Brown, McLaren Racing CEO
Stoffel Vandoorne, McLaren, and Gil de Ferran
Zak Brown, McLaren Racing CEO
Zak Brown, McLaren Racing CEO on the grid
Eric Boullier, McLaren Racing Director
Eric Boullier, McLaren Racing Director and fans

Eric Boullier deixou nesta quarta-feira o cargo de diretor de competições da McLaren depois do começo decepcionante da equipe nesta temporada de 2018.

Ele não foi substituído diretamente em sua posição, com a McLaren promovendo Andrea Stella de chefe de operações de corrida para diretor de performance e criando um papel de diretor esportivo para Gil de Ferran.

Stella começou sua carreira na Ferrari e se juntou à McLaren com Fernando Alonso em 2015 como engenheiro de corrida do espanhol.

Isso se transformou em um papel mais abrangente de engenharia, com algumas responsabilidades esportivas, e sua nova posição o tornará "o líder do time nas pistas na maximização de desempenho nos finais de semana de corrida", de acordo com o CEO da equipe McLaren F1, Zak Brown.

"Ele consultará e colaborará, seja com engenheiros, com Gil de Ferran ou Paul James (gerente da equipe): com quem ele acha que precisa trabalhar para obter as informações necessárias para fazer a ligação final", disse Brown.

"Andrea estará lá para maximizar o fim de semana. Gil está presente em um contexto esportivo para maximizar o desempenho da equipe e dos pilotos".

Enquanto Stella foi promovido de dentro da McLaren, a nomeação de De Ferran em um novo cargo foi inesperada.

De Ferran tem trabalhado com a McLaren em um papel de consultoria, que Brown disse que foi para lhe dar "novos olhos na garagem" e ajudar o trabalho da equipe com jovens pilotos.

A McLaren também aproveitou a experiência do vencedor da Indy 500 de 2003 e bicampeão da CART nos Estados Unidos já que avalia uma mudança para a IndyCar na próxima temporada.

No entanto, embora mais conhecido por sua experiência nos Estados Unidos, De Ferran já ocupou um cargo de diretor esportivo na F1. Foi na BAR e depois na Honda, do início de 2005 até meados de 2007.

"Trouxemos Gil há alguns meses, quando identificamos que provavelmente poderíamos usar alguém com a experiência esportiva dele para aproveitar ao máximo nossos pilotos e nossos engenheiros", disse Brown.

"Não era nosso plano naquele momento tê-lo neste papel.”

"O que identificamos é uma área em que pensamos que ele pode contribuir e, como temos trabalhado com ele e as coisas evoluíram, é natural que tenhamos decidido que ele seria um excelente diretor esportivo. Mas isso não foi definido quando ele começou."

A McLaren ainda não decidiu se vai substituir Boullier em seu cargo, ou se vai ignorar completamente a posição.

Boullier reportava-se diretamente a Brown, responsabilidade agora assumida pelo diretor de operações da McLaren, Simon Roberts, que será responsável pela operação técnica.

"Nossa estrutura e formas de trabalho é o que nos leva até onde estamos hoje", disse Brown. "Estou confiante de que este é um ótimo ponto de partida em nossa jornada".

Próxima Fórmula 1 matéria
Horner estranha exposição de estrategista da Mercedes

Previous article

Horner estranha exposição de estrategista da Mercedes

Next article

McLaren não se surpreende com saída de Eric Boullier

McLaren não se surpreende com saída de Eric Boullier

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias