Hamilton diz que não entende ritmo da Mercedes na China

Inglês que vai largar na quarta posição acha “estranho” eficiência da Ferrari em pistas diferentes até agora

A Ferrari venceu a Mercedes em uma luta direta no Bahrein na semana passada, mas os atuais campeões conseguiram bom ritmo na China e Lewis Hamilton superou Kimi Raikkonen nos treinos da sexta-feira.

No entanto, a Mercedes caiu significativamente na classificação e ficou a meio segundo do líder do campeonato, Sebastian Vettel, que liderou a dobradinha da Ferrari, com Hamilton em quarto, atrás de Valtteri Bottas.

Questionado sobre o quanto a consistência da Ferrari é preocupante, Hamilton respondeu: “No momento, não estou pensando nas Ferraris, estou tentando entender porque não temos ritmo.”

“Por algum motivo, o carro deles está funcionando em todos os lugares."

"É muito estranho. Você vai ao Bahrein, onde é muito quente e esperamos que a Ferrari seja forte, mas eles são ainda mais fortes. Mas na corrida, não fomos tão ruins, o que não era esperado.”

“Então, chegamos aqui, com condições que você esperaria que estivéssemos bem, mas o carro deles funciona em todos os lugares. Quanto tempo isso vai durar, eu não sei."

Quando a Mercedes e a Ferrari utilizaram pneus macios na segunda parte da classificação, Hamilton e Bottas estiveram perto de seus rivais.

Hamilton disse que foi a única vez na classificação que sentiu seu carro "normal" e não conseguia explicar porque havia um déficit tão grande com os ultramacios.

"Hoje foi definitivamente um choque quando entramos no TL3 e o carro estava completamente diferente", disse Hamilton. "Eu não fiz alterações, poderíamos nos arrepender, e a classificação poderia ter sido diferente.”

"Então, ficamos onde estávamos e não foi particularmente agradável guiar."

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pista Shanghai International Circuit
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Ferrari , Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias