Hamilton pode ser primeiro campeão "mais lento" em 19 anos

Ano de 1995 foi o último em que o dono do título tinha menos poles que o vice; Rosberg também busca marca rara

A um segundo lugar de conquistar o bicampeonato da Fórmula 1 no GP de Abu Dhabi, dia 23 de novembro, Lewis Hamilton pode interromper uma sequência de 19 anos em que o piloto que fez mais poles na temporada vence o título. O inglês largou na frente por sete vezes em 2014, enquanto o companheiro de Mercedes e rival Nico Rosberg, fez 10.

[publicidade] Caso Hamilton confirme o favoritismo – o piloto tem 17 pontos de vantagem – será apenas a segunda vez desde os anos 80 que o campeão do mundo não é aquele com maior número de poles. A última vez que isso aconteceu na Fórmula 1 foi em 1995, quando Michael Schumacher foi o campeão, mas viu o rival pelo título Damon Hill largar mais vezes na frente.

Nas primeiras quatro décadas da Fórmula 1, contudo, esse tipo de estatística é bem mais comum: aconteceu em 19 ocasiões de 1950 a 1990, a maioria absoluta delas nos anos 80 – em sete campeonatos o piloto que fez mais poles não foi o campeão. É algo que tem a ver com a confiabilidade dos carros mas, no caso da atual temporada, também mostra o equilíbrio entre Hamilton e Rosberg.

MAIS VITÓRIAS

Por outro lado, se Rosberg for campeão, será a 13ª vez que o detentor do título não será quem venceu mais provas durante a temporada. Curiosamente, o campeão com menos vitórias em um ano é justamente o pai do alemão, Keke, que faturou seu único título tendo levado apenas um GP, em 1982. Naquele ano, outros cinco pilotos venceram duas vezes, mas não fizeram pontos suficientes para levar o caneco.

Jim Clark, nos anos 60, e Alain Prost e Nigel Mansell, nos anos 80, venceram mais provas de que seus rivais em duas oportunidades cada. Outros pilotos que conquistaram mais GPs, mas ficaram com o vice-campeonato, foram Ayrton Senna em 1989 e Felipe Massa em 2008.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias