Honda quer que Red Bull não “desça de nível” na F1

compartilhar
comentários
Honda quer que Red Bull não “desça de nível” na F1
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
19 de jun de 2018 11:39

A Honda identificou sua meta inicial para a nova parceria na F1 com a Red Bull para 2019: garantir que a equipe não “desça de nível” em relação ao que atualmente tem apresentado.

Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Brendon Hartley, Toro Rosso STR13, arrives on the grid
Masashi Yamamoto, General Manager, Honda Motorsport
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14, leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14

Apesar de Red Bull e Renault não terem repetido o sucesso da época em que conquistou títulos desde a introdução da era V6 turbo híbrida, ela ainda assim conseguiu vencer 10 corridas com o atual regulamento. 

Sete dessas vitórias vieram no período em que a Honda já havia retornado à categoria, no começo de 2015, sendo que a própria fabricante japonesa conquistou como melhor resultado um único quarto lugar, com a Toro Rosso, no Bahrein, em 2018. 

Chefe de automobilismo da Honda, Masashi Yamamoto disse: “[A Red Bull] é uma das equipes de ponta. Ela já venceu vários campeonatos e, neste ano, também já venceu algumas corridas.”

“Também é óbvio que eles possuem um chassi muito bom, o que significa que teremos melhores chances de vencer corridas.”

“Isso dá mais motivação a todos os membros da Honda, mas, ao mesmo tempo, é uma enorme pressão e responsabilidade para nós.”

“Contudo, é da natureza da Honda sempre aspirar por uma meta muito alta, e acho que é isso que faz da Honda a Honda.”

“Como ponto de partida, não queremos ver a performance da Red Bull caindo em relação ao atual nível. Mas nossa meta é ir além e fazer melhor do que eles estão fazendo atualmente.”

Yamamoto descreveu a condição do acordo entre Red Bull e Honda como “muito justo para ambas as partes”. 

Ele acrescentou: “Teremos de cumprir com suas expectativas, mas podemos ver seu respeito por nós.”

“Colocaremos tudo o que temos no desenvolvimento para a próxima temporada.”

A Honda terá mais tempo para se preparar para a união com a Red Bull do que teve com a Toro Rosso, já que completou o acordo para 2018 em meio a uma complicada negociação em torno de setembro de 2017.

“Acho que, agora, todas as outras as outras equipes já iniciaram o desenvolvimento para 2019, então também teremos de começar a trabalhar em casar o chassi com a unidade de potência com a equipe”, disse Yamamoto.

“Apesar de termos mais tempo em comparação à situação da Toro Rosso, ainda é um prazo relativamente curto do que todos os outros.”

“Então, temos de garantir que tenhamos uma boa comunicação para poder ter um desenvolvimento tranquilo juntos.”

Como uma segunda cliente era uma das metas da chefia da Honda, e,a já tem trabalhado há longo tempo em sua infraestrutura para gerenciar a carga de trabalho extra. 

“Mas nós ainda temos mais margem para melhora em termos de organização e pessoal, e nós trabalharemos nisso muito em breve com as duas equipes”, disse Yamamoto. 

“Claramente é uma vantagem ter fábricas próximas [tanto a fábrica da Red Bull como da Honda na Inglaterra são na cidade de Milton Keynes].”

“Apesar de haver muitas tecnologias hoje em dia, como videoconferências, e nós estamos as utilizando totalmente, acredito que a comunicação cara a cara ainda é muito importante, já que ela ainda pode fazer uma grande diferença.”

Next article
Williams está trabalhando duro em atualizações, diz Lowe

Previous article

Williams está trabalhando duro em atualizações, diz Lowe

Next article

Ultramacios dominam escolhas de pneus para GP da Áustria

Ultramacios dominam escolhas de pneus para GP da Áustria
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing Shop Now
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias