Kobayashi diz que será difícil alcançar Force India

compartilhar
comentários
Kobayashi diz que será difícil alcançar Force India
Por: Bruno Vicaria
29 de jul de 2011 17:56

Confira as declarações da turma que ficou de fora do 'top 10', como a animação de Trulli com evolução no carro da Lotus

Kamui Kobayashi em Hungaroring

Kamui Kobayashi, Sauber, 11°: "Apesar de parecer que estamos melhores que em Nurburgring, será difícil de alcançar a Force India, mas queremos estar na frente deles na classificação. Meu equilíbrio não está brilhante, mas podemos melhorar."

Sergio Perez, Sauber, 12°: "Acho que temos um ritmo melhor aqui, e as temperaturas crescentes nos ajudarão a classificar melhor. Acho que será muito interessante o fim de semana no que diz respeito aos pneus."
 
Nick Heidfeld, Renault, 14°: "Como só andei na segunda sessão, tentamos fazer o máximo de uso deste tempo e progredimos. Tivemos problemas de saída de curva mas conseguimos retificar isso. Estamos na direção certa, mas ainda dá para tirar mais do acerto."
 
Jaime Alguersuari, Toro Rosso, 16°: "Foi um dia atarefado e dei muitas voltas, especialmente na manhã. Concentramos no acerto do carro para a corrida, olhando as soluções para melhorar o ritmo. Ainda não sabemos direito nossa posição."
 
Vitaly Petrov, Renault, 17°: "Tivemos algumas dificuldades com o carro, o assoalho e a asa traseira não estavam rendendo. Como resultado, perdemos tempo e a chance de andar mais. Isso foi culpa da nossa falta de aderência e de aquecimento dos pneus macios."
 
Sebastien Buemi, Toro Rosso, 18°: "Usamos uma estratégia diferente do normal em termos de cronograma. Não estou muito feliz com o manejo do carro, e fizemos mudanças drásticas no acerto. Foi bom que as condições da pista não mudaram, o que deixará mais fácil a análise dos dados."
 
Jarno Trulli, Lotus, 19°: "Estou muito feliz hoje. Quero agradecer a equipe por terem sido pacientes comigo e terem trabalhado muito para me dar o novo sistema power steering do carro. Isso me faz reconstruir minha confiança no carro. Foi um dia realmente positivo."
 
Heikki Kovalainen, Lotus, 20°: "Sinto que demos um passo à frente com os updates que trouxemos, mas ainda preciso trabalhar no melhor equilibrio. Estou certo de que encontraremos o caminho certo amanhã."
 
Timo Glock, Virgin, 21°: "Esta manhã foi toda sobre testes aerodinâmicos. À tarde, trabalhamos no acerto e ideias para amanhã. O problema principal no momento é os pneus, difíceis de manejar."
 
Jerome D'Ambrosio, Virgin, 22°: "Foi uma sexta-feira muito boa. Tivemos testes úteis e foi bom que não choveu. No geral, foi um bom dia, então vamos ver o que amanhã trará."
 
Daniel Ricciardo, Hispania, 23°: "Foi uma manhã OK. Há um pouco para aprender pra mim, mas o carro não está do meu jeito, então tive de encontrar um equilíbrio entre o carro e eu. Ainda teremos um pouco de trabalho com os pneus primes e tentaremos resolver isso para amanhã."
 
Vitantonio Liuzzi, Hispania, 24°: "Estava contente de manhã, mas mudamos poucas coisas pela tarde que não funcionaram, então voltamos tudo. Tivemos problemas de saídad e traseira e precisamos entender o que aconteceu para trabalhar muito e buscar melhorar."
Próxima Fórmula 1 matéria
"Não adianta querer ser herói e passear na grama", diz Bruno

Previous article

"Não adianta querer ser herói e passear na grama", diz Bruno

Next article

Após "batalha", Tamas Rohonyi comemora sucesso de GP da Hungria

Após "batalha", Tamas Rohonyi comemora sucesso de GP da Hungria
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Autor Bruno Vicaria
Tipo de matéria Últimas notícias