Massa: Kubica “terá problemas” se correr na F1

compartilhar
comentários
Massa: Kubica “terá problemas” se correr na F1
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
25 de out de 2017 09:05

Felipe Massa questionou a credibilidade de Robert Kubica e Paul di Resta como potenciais pilotos da Williams para a temporada de 2018 da F1.

Robert Kubica, Renault Sport F1 Team RS17
Robert Kubica
Paul di Resta, Test and Reserve Driver, Williams F1
Press Conference: Paul Di Resta, Mercedes-AMG Team HWA, Mercedes-AMG C63 DTM
Lance Stroll, Williams, Felipe Massa, Williams
Felipe Massa, Williams
Felipe Massa, Williams FW40, Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10
Felipe Massa, Williams FW40
Robert Kubica with Mario Isola, Pirelli on the grid
Paul Di Resta, Mercedes-AMG Team HWA, Mercedes-AMG C63 DTM
Paul Di Resta, Mercedes-AMG Team HWA, Mercedes-AMG C63 DTM
Paul Di Resta, Mercedes-AMG Team HWA, Mercedes-AMG C63 DTM

A equipe de Grove ainda considera suas opções para o próximo ano, com o diretor técnico da equipe, Paddy Lowe, insistindo que Massa ainda é um candidato, ao lado de Kubica, di Resta e Pascal Wehrlein.

Kubica testou pela Williams por duas vezes – em Silverstone e na Hungria –, já que a equipe avaliou sua performance após o acidente que interrompeu sua carreira, em 2011.

Contudo, Massa acredita que é inevitável que o polonês seja atrapalhado por seus problemas físicos.

“Antes de tudo, não tenho ideia de como ele está pilotando”, disse Massa, em entrevista exclusiva com a GP Gazette, do Motorsport.com.

“Para ser honesto, eu não consigo fazer o que ele faz, pilotando com uma só mão.”

“É impossível para mim acreditar que ele não irá sofrer em algumas corridas com este carro, que é muito mais difícil fisicamente.”

“Eu realmente respeito o que ele está fazendo, e o que ele está fazendo é incrível. Mas é impossível acreditar que ele não terá alguns problemas.”

Massa também considera que Di Resta não seja uma boa escolha, acrescentando que o retrospecto recente do escocês no DTM não tem sido convincente.

Di Resta terminou em 15º, oitavo, quinto e 11º nas quatro temporadas que fez na categoria alemã desde que perdeu sua vaga na Force India, no fim de 2013.

“Não acredito que ele seja o piloto certo para equipe, para desenvolver o carro, mostrar resultados e coisas do tipo”, disse Massa.

“Além disso, não acho que ele esteja fazendo um ótimo trabalho naquilo que ele está correndo. De qualquer forma, não estou aqui para reclamar ou dizer algo, é apenas minha opinião.”

Massa reconheceu que não há nada mais que ele possa fazer para influenciar a decisão da equipe.

“Estou bem confiante que as pessoas saibam o que é melhor para a equipe. É mais ou menos o que as pessoas sabem.”

“Como já disse, algumas vezes na F1 não é o talento que conta. Às vezes você tem algumas outras coisas por aí, e é infelizmente parte da F1 para algumas equipes.”

Massa, que retornou à Williams neste ano após ter anunciado sua aposentadoria em 2016, afirmou que está preparado caso 2017 seja sua última temporada.

“Sim, com certeza, estou bem com isso. Tenho zero frustrações. Como já disse antes, fiz muito mais do que eu esperava. Então, se tudo precisar acabar, é a hora. Se isso não precisar acabar, talvez seja porque ainda tenha algo reservado.”

“Como já disse, estou bem relaxado, pensando no meu trabalho, no meu carro. O momento de me sentir frustrado já passou em minha carreira.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Consultor da Red Bull: “Kvyat não retornará novamente”

Previous article

Consultor da Red Bull: “Kvyat não retornará novamente”

Next article

Brawn pede melhor sistema de revisão de incidentes na F1

Brawn pede melhor sistema de revisão de incidentes na F1

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa , Paul di Resta , Robert Kubica
Equipes Williams
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias