Mercedes: Abandonos na Áustria não tiveram ligação

compartilhar
comentários
Mercedes: Abandonos na Áustria não tiveram ligação
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
3 de jul de 2018 17:34

Time alemão relata que saída de Bottas e de Hamilton foram por problemas distintos e que não tiveram a ver com nova especificação do motor

Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, Max Verstappen, Red Bull Racing RB14, Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18, Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Toto Wolff, Executive Director (Business), Mercedes AMG, with Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 W09 retires from the race
Engineers on the grid with Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, leads Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 W09 leads Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09

A Mercedes confirmou que Lewis Hamilton sofreu uma falha na bomba de combustível na Áustria, o que o levou a perder potência e abandonar a corrida. Embora esse não seja um item associado a penalidades, a falha e o desligamento súbito na pista podem ter ocasionado outros problemas em outros locais da unidade de potência, segundo diz o time.

Valtteri Bottas parou com um problema hidráulico, e seu motor também teve que ser alvo de uma checagem.

As únicas peças de reposição que acionariam penalidades imediatas para Silverstone seriam uma nova bateria ou um novo controle eletrônico para Bottas, mas quaisquer outras levariam os pilotos apenas para mais próximo de penalidades futuras.

A Mercedes diz que os abandonos na Áustria não estiveram relacionados, e não tiveram nada a ver com nova especificação do motor que foi introduzida na França.

"Não foi o mesmo problema, eles foram completamente diferentes", explicou o diretor técnico James Allison em um vídeo da Mercedes.

"No carro de Valtteri, houve falhas no sistema hidráulico, começando na direção hidráulica. Ela foi sentida, em última análise, na capacidade de mudar as marchas, o que fez com que seu carro parasse.”

"E no caso de Lewis foi uma falha da bomba de combustível, o que significa que não conseguimos fornecer combustível para o motor, e então tivemos que parar também.”

"Falhas completamente separadas, e nenhuma delas relacionadas à introdução da nova unidade de energia."

Allison está confiante de que não há problemas com qualquer um dos motores, mas ele admite que há sempre algumas preocupações quando um piloto é obrigado a estacionar o carro.

"Vamos ter quaisquer substituições consequentes de peças que possam nos causar penalidades esportivas? Nós esperamos que não", disse ele.

"Acreditamos que os dois problemas que tivemos foram limitados aos itens que falharam, e são as duas coisas que podem ser substituídas sem ter que invadir as áreas seladas do carro que trazem penalidades esportivas.”

"No entanto, eu digo que esperamos que não, porque toda vez que o carro para desta forma, onde uma falha acontece e o sistema é desligado de uma maneira incomum, podemos sofrer todos os tipos de problemas desconhecidos. Nós não podemos estar completamente certos até que tenhamos feito todas as verificações necessárias para ter certeza de que as peças do carro que estão seladas não foram de forma alguma afetadas.”

"Então, temos um pouco de trabalho no momento para tentar garantir que não estamos assumindo riscos indevidos com peças que não tiveram a ver com os problemas, mas que podem ter tido algum tipo de dano consequente quando o carro desligou.”

"Mas nós não pensamos assim, achamos que estaremos em boa forma para Silverstone."

Next article
GALERIA: 12 histórias que envolvem Brasil e Bélgica na F1

Previous article

GALERIA: 12 histórias que envolvem Brasil e Bélgica na F1

Next article

Apesar de Tríplice Coroa, Brawn quer ver Alonso seguir na F1

Apesar de Tríplice Coroa, Brawn quer ver Alonso seguir na F1
Load comments