Mercedes diz que usa psicólogos para assegurar sucesso

compartilhar
comentários
Mercedes diz que usa psicólogos para assegurar sucesso
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
16 de dez de 2018 12:50

Chefe da equipe, Toto Wolff vê como necessário criar ambiente bom de trabalho para que time permaneça unido

A Mercedes está usando psicólogos, práticas de bem-estar e apoio médico para sua equipe em uma tentativa de se manter no topo da Fórmula 1.

Com a montadora alemã assegurando o quinto título mundial consecutivo, o maior desafio enfrentado pela equipe é tentar obter mais ganhos para combater a oposição que cresce a todo momento.

O chefe de automobilismo da Mercedes, Toto Wolff, insiste que manter a motivação não é um problema, mas ele acredita que pode garantir que todo o seu pessoal trabalhe o melhor possível o tempo todo.

"Não acho que a complacência tenha sido um fator em nossa equipe, porque o grupo está muito motivado e definimos objetivos juntos pelos quais somos apaixonados", explicou Wolff.

“É mais sobre como você pode manter esses níveis de energia. Às vezes, um nível de energia pode tornar-se insalubre e essa é uma área em que estamos nos esforçando muito para sermos capazes de nos desempenhar continuamente nesses níveis.”

“Como organização, estamos olhando para o ambiente de trabalho. Estamos olhando para nutrição, estamos olhando para o sono, estamos olhando para o apoio médico, estamos olhando para esportes e estamos olhando para dar dias de folga. Enviamos as pessoas para casa se sentimos que elas não estão em um bom estado de espírito.”

“Estamos prestando atenção nos psicólogos, estamos olhando para a atenção plena na equipe. Eu poderia falar aqui por mais uma hora e dizer o que estamos fazendo.”

Wolff acha que é essencial que a Mercedes não negligencie aqueles que trabalham nos bastidores – estejam eles em corridas ou permaneçam na fábrica.

"Em uma organização moderna e avançada, como uma equipe esportiva que viaja a 21 GPs todos os anos, você precisa estar ciente de que os humanos são o seu principal recurso", disse ele.

“Não é sobre aquele que fala para a mídia, que fala do carro, ou aquele que pilota o carro. São os 1800 que se sentam atrás e têm que trabalhar todos os dias para serem melhores que o número um dos outros times. Temos que cuidar deles e de nós.”

Uma das qualidades que ajudou a Mercedes, acredita Wolff, é que os indivíduos sabem como usar melhor suas habilidades dentro da organização em vez de tentar fazer tudo sozinhos.

"Estamos tentando realmente não agir como um grupo de cinco anos de idade que joga futebol onde todo mundo corre atrás da bola. Estamos tentando deixar a bola correr", disse Wolff.

“Todos nós, dentro de nossas áreas de especialização, estamos tentando fazer um trabalho melhor do que na Ferrari, na McLaren ou na Williams, ou onde quer que seja. Isso é o que eu estou comparando.”

"Obviamente você está de olho no que está acontecendo no próximo ano: como eu posso melhorar, onde eu quero ser melhor, e isso transcende toda a minha vida, seja minha vida privada ou minha vida profissional."

Mercedes-AMG F1 W09 in the garage

Mercedes-AMG F1 W09 in the garage

Photo by: Mark Sutton / Sutton Images

Next article
Lowe: mantemos “ótima relação” com Smedley após sua saída

Previous article

Lowe: mantemos “ótima relação” com Smedley após sua saída

Next article

Hamilton faz assento para carro 2019 e Mercedes revela bastidores

Hamilton faz assento para carro 2019 e Mercedes revela bastidores
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Jonathan Noble