Ocon e Wehrlein discordam após toque em Abu Dhabi

Dupla da Manor apresenta opiniões distintas sobre toque durante GP de Abu Dhabi

Na última corrida como companheiros de equipe na Manor, Pascal Wehrlein e Esteban Ocon tiveram um encontro nada amigável. Na reta final do GP de Abu Dhabi, realizado no último domingo (27), a dupla batalhava pela 13º posição - o alemão, com macios, tentava se defender do francês, que vinha com supermacios.

Na freada para a curva 11, Wehrlein e Ocon se tocaram e ambos passaram reto. No fim, o francês terminou seis segundos à frente do companheiro de equipe. Após a prova, cada um apresentou uma visão distinta sobre o toque.

 "Eu estava em outra estratégia, tinha mais ritmo no fim. Fui por fora mas ele não cedeu espaço, então nos tocamos. Tive que sair da pista", disse Ocon.

"Em todas as ultrapassagens que fiz nesta corrida, alguém tocou em mim. Foi assim com Magnussen na largada, quando ele bateu em mim. Com Nasr, eu estava por fora e ele virou o carro em minha direção. Com Pascal, foi o mesmo, ele não me deu espaço, travou as rodas. Meu carro ficou danificado, mas não perdi muito downforce, então fiquei bem", afirmou.

Ao comentar as alegações de que não cedeu espaço para Ocon, Wehrlein respondeu: "Eu estava por dentro, é difícil ceder espaço suficiente para quem vem por fora, então não sei o que ele quis dizer com isso. Creio que havia mais de 100 metros para ele por dentro. Mas se isso não era suficiente... tudo bem", contou.

Entretanto, ambos encerraram minimizando o incidente. Wehrlein garantiu que "não há nada o que discutir, enquanto Ocon destacou: "Acontece, lutamos um contra o outro, acabamos nos tocando. Não há nenhum drama nisso", completou.

Reportagem adicional por Erwin Jaeggi

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Abu Dhabi
Pista Yas Marina Circuit
Pilotos Pascal Wehrlein , Esteban Ocon
Equipes Manor Racing
Tipo de artigo Últimas notícias