Para Massa, restrição aos rádios "só serve para beneficiar a Mercedes"

Brasileiro reconhece que Williams será mais prejudicada por mudança por ter volante com menos informações

Felipe Massa criticou duramente a decisão da Federação Internacional de Automobilismo de restringir as informações que podem ser passadas para os pilotos durante a corrida a partir do GP de Cingapura, que será realizado neste final de semana. O brasileiro salientou, ainda, que a Williams será uma das equipes mais prejudicadas pela mudança, pois o time utiliza um modelo de volante menor do que os rivais.

[publicidade] “Tem algumas coisas para as quais eu não ligo, como por exemplo a informação de performance, de desgaste de pneu e tal. Para mim, isso não é um problema. Mas há muitas coisas que alteramos muito durante a corrida, relativas à unidade de potência, que é muito complicada. Se você não estiver fazendo tudo certo, gasta demais a bateria ou acaba superaquecendo-a. Isso pode criar um problema nos carros em poucas voltas”, afirmou ao TotalRace.

“São coisas que o piloto não sente, por isso não tem sentido. Se você fizer uma coisa errada, pode fritar o freio traseiro, por exemplo, porque não conseguimos ver a temperatura do freio. Chegará um momento em que, quando sentirmos, já vai estar pegando fogo, como aconteceu com o Hamilton. São coisas que não são relativas ao piloto mas, sim, ao fato de que temos um carro complicado. É por isso que eu sou totalmente contra, pois vai causar mais acidentes.”

Outra crítica de Massa é pela mudança ter sido feita no meio da temporada e beneficiar, segundo ele, o time que já vem dominando a temporada. A Mercedes é uma das equipes que usa os volantes com um display maior, assim como Ferrari e McLaren.

“Uma mudança de uma hora para a outra agora só vai ajudar as equipes grandes, que têm o volante maior, com mais informações. Talvez a equipe que mais vai se beneficiar é a Mercedes, que já está na frente. As equipes menores nem vão mudar seus volantes porque é muito complicado, então vão acabar se prejudicando”, opinou o brasileiro.

“A gente tem que mudar muito mais coisas para ter o mesmo tipo de informação. Não é fácil ir de uma informação para a outra. É muita coisa que tem para fazer. Quem tem o display maior tem mais informações com menos necessidade de fazer mudanças. Você não pode mudar alguma coisa que só vai beneficiar as equipes grandes.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias