Pelotão do grid de trás do Grande Prêmio do Canadá

compartilhar
comentários
Pelotão do grid de trás do Grande Prêmio do Canadá
9 de jun de 2012 17:48

Veja o que falaram os pilotos da Sauber, Toro Rosso, Caterham, Marussia e HRT após o treino classificatório

Fundão de Montreal

Circuitos com características de rua, como Montreal, tendem a favorecer um pouco mais as equipes do fundo do grid. Há a possibilidade de acidentes, e com isso, das nanicas galgarem algumas posições.

E é nessa tocada que as equipes que formam nosso “catadão” encaram a corrida de amanhã; No Circuito Gilles Villeneuve, na Ile de Notre-Dame, Canadá, Sauber, Toro Rosso, Caterham, Marussia e HRT podem surpreender. Veja o que cada uma delas comentou após o treino classificatório deste sábado.

Kamui Kobayashi, Sauber - 11º: Foi muito apertado hoje, eu perdi minha ida no Q3 por 0s008. No entanto, eu acho que na sexta-feira de treinos livres, quando estava mais frio, parecia que o carro estava mais competitivo do que hoje. O equilíbrio do carro estava bom ontem e nós não mudamos muito. Minhas voltas foram boas e não cometi erros. Aparentemente, os outros melhoraram em comparação a nós. Para a corrida, eu acho que meus pneus parecem bem estáveis, de modo que não é uma preocupação. As altas temperaturas estão previstas para domingo e as ultrapassagens são possíveis aqui na longa reta com DRS, então acho que podemos olhar para frente a um emocionante Grande Prêmio do Canadá.

Daniel Ricciardo, Toro Rosso – 14º: Não foi um resultado ruim considerando o ritmo que mostramos neste fim de semana. 14º talvez fosse o melhor que pudéssemos ter feito. Consegui me classificar à frente de alguns de nossos competidores habituais, mas um 14º lugar não é ideal, sempre queremos ir melhor.

Sergio Pérez, Sauber - 15º: Classificar em 15º é uma decepção, pois era possível obter um lugar no top-10. Infelizmente, na primeira volta do meu último jogo de pneus travei os pneus na curva 8. O carro ficou vibrando muito, o que significava que eu mal podia ver os pontos de freada. Obviamente, é uma posição difícil de começar, mas meu alvo ainda é para marcar pontos amanhã.

Heikki Kovalainen, Caterham – 18º: Fiquei feliz com a performance de hoje. Minha última volta estava longe do tempo para passar [ao Q2], mas cometi um erro na última chicane que me custou alguns décimos, mas não afetou minha posição. O acidente de ontem poderia nos ter feito perder um pouco de terreno, mas a equipe fez um trabalho fantástico consertando o carro e não perdemos performance hoje.

Vitaly Petrov, Caterham – 19º: Não estou feliz com como terminamos hoje. No terceiro treino livre o carro estava bom e eu estava muito confiante que poderia bater meu companheiro de equipe hoje, mas a temperatura subiu. Talvez pudéssemos ter encontrado algo que nos ajudasse a administrar melhor as condições do tempo.

Jean-Éric Vergne, Toro Rosso – 20º:  O erro durante no último treino livre me custou bastante. Não pude andar de manhã, e de tarde não tive uma volta limpa. Sempre tive muito tráfego, o que é muito desapontador. O carro não estava igual ao de ontem, por isso não foi fácil me adaptar em poucas voltas no Q1. Algumas voltas limpas teriam me permitido melhorar minha performance.

Pedro De La Rosa, HRT – 21º: Eu estou muito feliz por mim e pela equipe inteira. Em Mônaco fizemos um bom treino e aqui foi melhor. O objetivo era fazer nossa melhor volta, e fizemos. 17.4s é bom, mas poderíamos ter ido melhor no último jogo de pneus. Com pneus macios estamos muito consistentes, e o mais importante é que estamos rápidos na reta, temos chance de ultrapassar outros e vai ser bem difícil de nos ultrapassar.

Charles Pic, Marussia - 23º: Estou razoavelmente satisfeito como as coisas foram hoje. É sempre mais difícil em uma pista que você nunca andou correu. Certamente há espaço para melhorias no primeiro setor e um pouco no segundo. O terceiro não é tão ruim. Espero que possamos nos encontrar mais amanhã e levar ambos os carros até o fim.

Timo Glock, Marussia - 22º: Não foi uma grande classificação para nós. Temos de entender por que não ganhei tempo com o segundo conjunto de pneus. Já sentia eles estranhos na saída do box. Eles não tinham a mesma aderência do primeiro set e eu não fui capaz de acelerar da mesma forma. Minha segunda volta voadora só foi mais rápido porque, na primeira, na última chicane, cometi um pequeno erro. Foi um pouco vergonhoso, mas agora temos de nos concentrar no que podemos fazer para reverter isso amanhã.

Narain Karthikeyan, HRT – 24º:  Foi um treino confuso para mim. No primeiro jogo de pneus tive muito tráfego na minha volta rápida, tinha ido bem em todos os setores mas errei na última chicane o que me custou seis décimos. Meus treinos têm sido fracos este ano, preciso melhorar.

Próxima Fórmula 1 matéria
Dupla da Mercedes vai do céu ao inferno após a classificação

Previous article

Dupla da Mercedes vai do céu ao inferno após a classificação

Next article

Para pilotos, temperatura será chave para decidir a estratégia

Para pilotos, temperatura será chave para decidir a estratégia
Load comments