Pilotos: terceira zona de DRS “ajudará muito” na Austrália

A adição de uma terceira zona de DRS ao GP da Austrália irá melhorar “muito” a abertura da temporada de 2018 da F1 e foi bem recebida entre os pilotos.

A corrida de domingo será a primeira vez na categoria em que haverá três oportunidades para usar a asa móvel, sistema introduzido em 2011.

A terceira zona terá início na saída da chicane das curvas 11 e 12, o que torna a tomada à direita na curva 13 uma oportunidade maior para ultrapassagens. Porém, ela também funcionará para aproximar os carros antes das duas zonas de DRS seguintes.

Kevin Magnussen disse: “Ainda assim não ficará fácil para passar, mas ajudará muito – e vai melhorar a corrida bastante.”

“Em algumas pistas eles não terão de colocar uma nova zona – talvez eles poderiam somente estender a zona.”

“Acho que é bom o que eles fizeram aqui.”

Valtteri Bottas, da Mercedes, afirmou que ela seria útil em um circuito “particularmente difícil” para ultrapassar.

 

“Definitivamente vai te aproximar ao carro da frente antes do terceiro setor”, disse.

“Acho que os problemas permanecerão no terceiro setor, em se manter perto o suficiente para atacar na reta principal até a chegada da curva 3. Com certeza ajudará – em quanto ajudará, ainda descobriremos.”

O diretor de provas da FIA, Charlie WHiting, explicou que a ideia era parte da “tentativa de otimizar ou maximizar o que pode ser feito com o DRS”.

“As duas zonas de DRS que temos agora não são particularmente eficientes, e pensamos que havia uma oportunidade para fazer algo naquele trecho entre as curvas 12 e 13”, disse.

“Se um piloto conseguir ficar um pouco mais perto do que ficaria antes, ele poderia chegar à detecção da curva 14, o que permitirá que ele use nos dois setores [seguintes].”

“Era apenas para oferecer algo a mais. Tentaremos fazer algo mais eficiente em outras pistas, onde há mais oportunidades para fazer isso.”

Carlos Sainz, da Renault, acredita que os organizadores escolheram o lugar correto.

“Nas curvas 12 e 13, atrás de outro carro, você perde muito tempo só por não poder ter ar limpo em sua asa dianteira”, disse.

“Você precisa seguir a linha do carro da frente e perde muito tempo. Então, ter o DRS para recuperar esse tempo depois da curva 12 irá ajudar.”

Max Verstappen expressou suas dúvidas sofre a efetividade, mas afirmou que esperava que isso possibilitasse recuperar tempo no complexo das curvas 11-12.

“Devido às duas curvas rápidas antes, é muito difícil seguir com os carros que temos agora.”

“Talvez com as duas zonas de DRS lá ao menos você pode chegar mais perto, e isso te possibilita ficar em uma posição melhor na reta principal.”

Reportagem adicional de Edd Straw, Adam Cooper e Erwin Jaeggi

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pista Melbourne Grand Prix Circuit
Tipo de artigo Últimas notícias