Presidente da Ferrari cobra F1: temos apelo para os jovens?

Sergio Marchionne reconhece grande força de chefão Bernie Ecclestone, mas quer corridas menos previsíveis para atrair público jovem

Com Bernie Ecclestone no comando, a Fórmula 1 se tornou o que é hoje em dia. Representativa e reconhecida no mundo, a categoria tem tido números de audiência cada vez mais baixos nos últimos anos.

Segundo o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, o britânico de 85 anos tem um grande desafio pela frente e precisa pensar em sua continuidade.

"O verdadeiro desafio para Bernie é se organizar”, falou Marchionne.

"Ele precisa ter um sistema onde talvez algumas responsabilidades sejam desenvolvidas de forma diferente. Temos a responsabilidade de entregar um certo nível de continuidade de uma gestão da Fórmula 1 com a FIA.”

"Nós realmente precisamos do melhor da capacidade de Bernie para desenvolver este esporte da melhor maneira possível. Acredite em mim, não é fácil."

"Bernie é um personagem, mas ele é um cara muito legal e tem uma força incrível. Não sei o que vou fazer quando tiver a idade dele. O que ele tem feito ao longo dos últimos dez anos é incrível, e ele ainda está aí."

Marchionne diz que é importante que Ecclestone comece a desenvolver um plano para incentivar os mais jovens a ter interesse na F1.

"Bernie tem de pavimentar o caminho para preparar o futuro do mundo da F1", disse Marchionne.

"Esta questão da idade está aí, então devemos nos perguntar: estamos apelando para os jovens?”

"Este esporte tem um grande potencial que ainda não foi explorado. Precisamos torná-lo divertido, porque se tudo for previsível, fica chato.”

"Devemos tentar entregar mais imprevisibilidade, por assim dizer, de modo que os resultados sejam mais difíceis de esperar."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias