Presidente da Ferrari rejeita sugestões de ruptura interna no time

compartilhar
comentários
Presidente da Ferrari rejeita sugestões de ruptura interna no time
Por:
Co-autor: Roberto Chinchero
16 de jan de 2019 13:59

John Elkann se disse surpreso ao ler relatos da imprensa sobre a Ferrari em carta aberta a jornal italiano

O presidente da Ferrari, John Elkann, refutou fortemente relatos feitos pela mídia nos últimos dias de que a equipe enfrenta problemas de gerenciamento e poderia pedir ajuda a seu ex-chefe, Stefano Domenicali.

Em uma carta aberta aos fãs publicada no jornal italiano Gazzetta dello Sport nesta terça-feira, Elkann esclareceu que não há planos para uma nova reestruturação na Ferrari e disse que a nomeação de Mattia Binotto como chefe de equipe não foi uma reação de pânico causada pelo conflito dentro da equipe.

"Eu li com palavras de surpresa as opiniões atribuídas a mim sobre a Ferrari. Isso nunca foi dito e não reflete meus pensamentos", escreveu Elkann sobre notícias baseadas nos comentários que fez no Salão de Detroit nesta segunda-feira.

"Me sinto obrigado a esclarecer alguns pontos, para o benefício dos leitores e no respeito da verdade. A nomeação de Mattia Binotto para chefe de equipe da Scuderia Ferrari não representa ‘uma reviravolta’ na administração e não surge de supostas divergências dentro da equipe.”

"Pelo contrário, foi uma escolha decidida pela empresa em acordo com Maurizio Arrivabene, que trabalhou incansavelmente nos quatro últimos anos nessa posição para fazer a Scuderia voltar aos níveis de competitividade que merece."

"O trabalho de Mattia, que já começou antecipando a temporada que está prestes a se iniciar, repousa precisamente sobre o que tem sido feito nos últimos anos. É uma linha de continuidade que visa a evolução, certamente não uma 'ruptura'."

Com as fontes claras que Stefano Domenicali – ex-chefe da Ferrari – não tem interesse em voltar para a Ferrari agora e está totalmente comprometido com a Lamborghini, Elkann também reiterou seu compromisso com Camilleri.

"Eu rejeito qualquer rumor ou imaginação que sugira o retorno ao passado e mudanças adicionais em nossa estrutura", disse ele.

"Meu compromisso em garantir estabilidade e concentração para a Ferrari é total, assim como o do CEO Louis Camilleri. Juntos, e com a contribuição de todas as mulheres e homens da Ferrari, alcançaremos as metas que apresentamos publicamente há alguns meses de Maranello."

Next article
Buemi permanece na Red Bull como reserva em 2019

Previous article

Buemi permanece na Red Bull como reserva em 2019

Next article

Wolff relembra primeiro encontro “incrível” com Russell

Wolff relembra primeiro encontro “incrível” com Russell
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Ferrari Shop Now
Autor Jonathan Noble