Red Bull: acordo de motores para 2016 está garantido

Após meses de especulações e dúvidas sobre permanência na categoria, equipe austríaca confirma que fechou um acordo para receber motores na próxima temporada; anúncio oficial deve ser feito nos próximos dias

Muito se especulou sobre o futuro da Red Bull na Fórmula 1 nos últimos meses, pois o time de Milton Keynes estava sem garantia de que teria motores para a próxima temporada. Segundo Christian Horner, chefe da equipe austríaca, as dúvidas chegaram ao fim e a Red Bull garantiu unidades de potência para 2016.

“Temos um acordo de motores para o próximo ano, que espero poder confirmar oficialmente nos próximos dias. Teremos um planejamento de desenvolvimento - ironicamente, algo que temos buscado desde o final do ano passado", disse Horner.

Entende-se que Horner, ao falar do planejamento, referiu-se à convocação de Mario Illien por parte da Renault para impulsionar o desenvolvimento das unidades de potência francesas - algo que Cyril Abiteboul, diretor esportivo da fabricante francesa, mencionou no início do mês.

Aguardando decisão da Renault sobre a Lotus

Embora tenha anunciado que fechou um acordo, Horner não entrou em detalhes. A confirmação oficial só deve ser feita após a Renault anunciar o que fará em relação à possível compra da Lotus e o retorno como equipe oficial. 

Segundo apurou o Motorsport.com, o négócio entre Lotus e Renault ainda não foi oficializado porque os franceses ainda não chegaram a um acordo com Bernie Ecclestone em relação ao valores de direitos comerciais - os franceses querem uma fatia maior desse montante. 

Esta questão é vista como fundamental por Carlos Ghosn, CEO da Renault, para fechar o acordo. Ainda que a fabricante decida por não retornar como equipe oficial, entende-se que isso não afetará o acordo de fornecimento de motores da Red Bull.

O futuro da Lotus, porém, pode ser comprometido se um acordo não for concretizado, pois a equipe tem enfrentado dificuldades financeiras nos últimos meses. Em Abu Dhabi, por exemplo, o material do time chegou a Yas Marina com significativo atraso.

O atual proprietário da Lotus, Gerard Lopez, deixou a entender que a questão sobre os direitos comerciais é uma questão-chave para que a Renault finalize a compra da equipe de Enstone. 

"A Renault ainda precisa resolver algumas questões com a F1, mas pelo que sei, estamos muito próximos de fechar negócio", afirmou Lopez.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags renault