Ricciardo aproveita estratégia perfeita e brilha na China

compartilhar
comentários
Ricciardo aproveita estratégia perfeita e brilha na China
15 de abr de 2018 07:50

Red Bull faz parada extra com presença de Safety Car e australiano escala pelotão para vitória em Xangai

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing, and Max Verstappen, Red Bull Racing
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing on the drivers parade
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing on the drivers parade
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing on the drivers parade
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 and sparks
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 and sparks
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing on the drivers parade
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing on the drivers parade
Race winner Daniel Ricciardo, Red Bull Racing
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer takes the win
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, passes Sebastian Vettel, Ferrari SF71H

O GP da China parecia ter um roteiro sem grandes emoções até a metade da prova, mas um acidente entre os pilotos da Toro Rosso apimentou a história em Xangai, na madrugada deste domingo (15).

A presença do Safety Car mudou a estratégia da Red Bull, permitindo a Daniel Ricciardo ter pneus novos e macios para escalar o pelotão à sua frente e conquistar a sexta vitória de sua carreira.

Valtteri Bottas, que antes da confusão tinha tudo para vencer, acabou na segunda posição, com Kimi Raikkonen em terceiro. Os finlandeses travaram bela disputa no fim, com vantagem para o piloto da Mercedes.

Por falar em Mercedes, Lewis Hamilton nunca esteve em situação de vencer e teve que se conformar com a quarta colocação.

Sebastian Vettel e Max Verstappen protagonizaram o momento mais polêmico da corrida, com o piloto da Red Bull causando um acidente que tirou a possibilidade de briga pela vitória de ambos. O holandês acabou punido em 10 segundos e acabou em quinto. Mas o prejuízo maior foi para Vettel, que finalizou a prova em oitavo. 

A Corrida

Na largada, os carros das três principais equipes se misturaram. Vettel manteve a ponta, seguido de Bottas, Verstappen e Raikkonen. Hamilton caiu para a quinta posição, com Ricciardo em sexto. Não houve qualquer tipo de confusão.

A partir da 11ª volta alguns pilotos já começavam o ciclo de paradas, com Hartley inaugurando os serviços nos boxes, seguido de Ocon e Sainz.

A expectativa inicial era saber quando os ponteiros iriam para os pits e assim, uma dica maior da estratégia de paradas. Mercedes e Ferrari largaram com compostos macios, enquanto que a Red Bull foi de ultramacios.

Após 15 voltas, Vettel tinha 3.5s de diferença para Bottas. O finlandês tinha mais de seis segundos de Vertappen.

Na 18ª volta, ambos os carros da Red Bull fizeram a primeira parada, saindo dos ultramacios e colocando médios, no que poderia ser o único pit stop do time... mas não foi.

No giro seguinte, foi a vez de Hamilton, que também apostou nos médios. O mesmo fez Bottas, na volta 20.

Vettel parou na 21ª volta, também colocando médios, mas voltou atrás de Bottas. Enquanto Raikkonen se mantinha na liderança da prova sem parar, o alemão da Ferrari se aproximava do finlandês da Mercedes.

No 27º giro, Bottas e Vettel conseguiram superar Raikkonen, mas a batalha entre ambos não parou. Na volta seguinte, Raikkonen finalmente fez sua parada, colocando médios e retornando em sexto. Com isso, Hamilton ganhava o quarto posto.

Os companheiros de Toro Rosso, Pierre Gasly e Brendon Hartley se encontraram na pista, durante a 30ª volta. O neozelandês chegou a rodar, mas ambos conseguiram retornar. E isso mudou os rumos da prova.

Por causa dos detritos das Toro Rossos, o Safety Car foi acionado para limpeza da pista. Os carros da Red Bull aproveitaram para fazer nova parada e colocar pneus macios.

A relargada aconteceu na volta 36 e Bottas não teve problemas em manter a ponta, com Hamilton na terceira posição, seguido de Verstappen, Raikkonen e Ricciardo.

Por causa do acidente, Gasly foi punido pelos comissários em 10 segundos.

Ricciardo, com pneus mais novos e com um composto mais macio que Raikkonen, tomou a quinta posição do finlandês.

Na 39ª volta, Verstappen tentou manobrar sobre Hamilton, mas o holandês teve que sair da pista para evitar o toque em cima do atual campeão da F1. Com isso, o jovem piloto acabou perdendo a quarta posição para Ricciardo.

Se Verstappen não conseguiu passar Hamilton, o mesmo não pode se dizer de seu companheiro de equipe. Ricciardo conseguiu o terceiro posto do inglês na volta seguinte.

Mas os pneus da Red Bull ajudaram Verstappen novamente, que se recuperou e passou Hamilton.

Ricciardo continuo sua escalada e conseguiu a segunda posição, ao ultrapassar Vettel na 43ª volta. O australiano tinha 13 voltas para chegar em Bottas, que tinha quase 1.5s à frente.

Mas antes da briga entre os líderes, Verstappen acabou batendo em Vettel na tentativa de chegar à terceira posição. Ambos rodaram e voltaram, mas perdendo posições. Vettel caiu para a sétima posição e Max para a quinta.

A prova teve um novo líder na 45ª volta, com Ricciardo fazendo a ultrapassagem sobre Bottas.

Por causa do acidente que provocou, Verstappen foi punido em 10 segundos.

Nas voltas finais, Ricciardo conseguiu abrir vantagem confortável para a vitória, a sexta da carreira. Bottas teve que se conformar com a segunda posição e Raikkonen fechou o pódio com o terceiro posto.

Ainda deu tempo de Fernando Alonso pasar Vettel pela sétima posição. O alemão acabou em oitavo.

A próxima etapa da Fórmula 1 será no Azerbaijão, no dia 29 de abril.

Resultado final

Cla #PilotoChassisMotorVoltasTempoGapIntervalokm/hPits Pontos
1   3 australia Daniel Ricciardo  Red Bull TAG 56 -       2   25
2   77 finland Valtteri Bottas  Mercedes Mercedes 56 8.894 8.894 8.894   1   18
3   7 finland Kimi Raikkonen  Ferrari Ferrari 56 9.637 9.637 0.743   1   15
4   44 united_kingdom Lewis Hamilton  Mercedes Mercedes 56 16.985 16.985 7.348   1   12
5   33 netherlands Max Verstappen  Red Bull TAG 56 20.436 20.436 3.451   2   10
6   27 germany Nico Hulkenberg  Renault Renault 56 21.052 21.052 0.616   2   8
7   14 spain Fernando Alonso  McLaren Renault 56 30.639 30.639 9.587   1   6
8   5 germany Sebastian Vettel  Ferrari Ferrari 56 35.286 35.286 4.647   1   4
9   55 spain Carlos Sainz Jr.  Renault Renault 56 35.763 35.763 0.477   2   2
10   20 denmark Kevin Magnussen  Haas Ferrari 56 39.594 39.594 3.831   1   1
11   31 france Esteban Ocon  Force India Mercedes 56 44.050 44.050 4.456   2    
12   11 mexico Sergio Perez  Force India Mercedes 56 44.725 44.725 0.675   2    
13   2 belgium Stoffel Vandoorne  McLaren Renault 56 49.373 49.373 4.648   1    
14   18 canada Lance Stroll  Williams Mercedes 56 55.490 55.490 6.117   1    
15   35 russia Sergey Sirotkin  Williams Mercedes 56 58.241 58.241 2.751   2    
16   9 sweden Marcus Ericsson  Sauber Ferrari 56 1'02.604 1'02.604 4.363   1    
17   8 france Romain Grosjean  Haas Ferrari 56 1'05.296 1'05.296 2.692   2    
18   10 france Pierre Gasly  Toro Rosso Honda 56 1'06.330 1'06.330 1.034   2    
19   16 monaco Charles Leclerc  Sauber Ferrari 56 1'22.575 1'22.575 16.245   1    
  dnf 28 new_zealand Brendon Hartley  Toro Rosso Honda 51 5 laps 5 voltas 5 voltas   3

 

Confira os dez momentos mais marcantes do GP da China

 

Próxima Fórmula 1 matéria
TABELA: apesar de resultado ruim, Vettel segue líder

Previous article

TABELA: apesar de resultado ruim, Vettel segue líder

Next article

Acompanhe o GP da China de F1 em Tempo Real

Acompanhe o GP da China de F1 em Tempo Real

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da China
Sub-evento Domingo - Corrida
Localização Shanghai International Circuit
Pilotos Daniel Ricciardo Shop Now
Tipo de matéria Relato da corrida