Rival de Nasr lamenta falta de vagas na F-1: "É muito político"

Jolyon Palmer pode ser tornar o terceiro campeão da GP2 em sequência que não tem chance na categoria

O britânico Jolyon Palmer busca escapar de uma sina que vem perseguindo os campeões da GP2, categoria criada para ser o principal acesso à Fórmula 1: os últimos dois detentores do título da série, Davide Valsecchi e Fabio Leimer, não conseguiram chance na categoria principal. Com todas as vagas fechadas para 2015 – caso a expectativa se confirme e Marussia e Caterham fiquem de fora do grid – resta ao piloto a chance de treinar às sextas-feiras.

[publicidade] Palmer lutou pelo campeonato da GP2 com o brasileiro Felipe Nasr, que acabou ficando em terceiro lugar na tabela e foi o único piloto da categoria de acesso a subir para a Fórmula 1, tornando-se titular da Sauber. Os outros dois estreantes vieram da World Series (Carlos Sainz) e Fórmula 3 Europeia (Max Verstappen). O segundo colocado da GP2, Stoffel Vandoorne, ficará mais um ano na categoria, pois fez, em 2014, sua temporada de estreia. Palmer, por sua vez, foi campeão em seu quarto ano.

“O grid da Fórmula 1 está fechado eu acho, infelizmente”, disse à Sky Sports. “Estou estudando minha carreira na categoria e o que estamos mirando no momento é a vaga de terceiro piloto com quilometragem suficiente para ter uma chance melhor de estar no grid de 2016.”

Esse foi o caminho traçado por Nasr, que participou de treinos livres pela Williams em 2014. “Não há muitas oportunidades no momento com poucas vagas disponíveis e pilotos com muito aporte financeiro. Então tenho de estar no meio disso e ver o que acontece em 2016. É frustrante, mas não posso reclamar muito porque a Fórmula 1 é um mundo duro. Há muitos fatores políticos e financeiros, então acho que alguns conseguem oportunidades que não foram possíveis para mim, então tenho de focar no que posso fazer.”

O britânico teve sua primeira oportunidade na Fórmula 1 apenas nos testes realizados após o término da temporada de 2014, com a Force India. Isso abre a possibilidade de uma parceria futura. “Não posso dizer nada, mas foi ótimo testar com eles. Estamos conversando sobre o papel de terceiro piloto, mas não posso dizer muito mais que isso.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias