Roda da Mercedes recebe aval da FIA após desconfiança da Ferrari

compartilhar
comentários
Roda da Mercedes recebe aval da FIA após desconfiança da Ferrari
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
17 de out de 2018 21:24

FIA deu OK para o novo cubo de roda da Mercedes, na sequência de um pedido de esclarecimento da Ferrari

Fontes revelaram que a Ferrari se aproximou da FIA fazendo perguntas sobre o design do aro da roda traseira e do cubo que a Mercedes havia usado nas corridas mais recentes.

Em particular, a Ferrari queria saber porque a Mercedes era capaz de correr com um design que continha uma coleção de buracos que pareciam semelhantes em muitos aspectos a um conceito que a Red Bull foi proibida de usar no GP do Canadá de 2012.

Naquela época, a Red Bull foi forçada a fazer modificações em seus cubos dianteiros porque os buracos que canalizavam o ar dos dutos de freio para o lado de fora da roda eram considerados dispositivos aerodinâmicos móveis.

Red Bull RB8 blown axle, red shows airflow ejected as axle rotates (blue arrow)

Red Bull RB8 blown axle, red shows airflow ejected as axle rotates (blue arrow)

Photo by: Giorgio Piola

Nos termos do Artigo 3.15 do Regulamento Técnico da Fórmula 1, as equipes foram informadas de que "qualquer parte específica do carro que influencia sua performance aerodinâmica deve estar rigidamente fixada à parte totalmente suspensa do carro e permanecer imóvel para a parte suspensa do carro".

A rotação do ar no cubo foi considerada como tendo energizado o fluxo de ar, por isso foi considerado ilegal.

Rodas traseiras da Mercedes

Em meio ao foco da Ferrari sobre como seu principal rival tem conseguido grandes ganhos com seu carro desde o GP da Bélgica, tem havido um grande interesse nos novos cubos de rodas e aros que ajudaram a Mercedes a gerenciar melhor a temperatura dos pneus. .

Em Spa Francorchamps, novos aros foram montados no carro com estrias destinadas a ajudar a arrefecer os pneus traseiros.

Mercedes AMG F1 W09 rim detail

Mercedes AMG F1 W09 rim detail

Photo by: Giorgio Piola

Essa mudança foi posteriormente acompanhada de ajustes de suspensão e um novo design de cubo de roda traseira (abaixo) no GP de Singapura, que foi uma corrida em que a Mercedes teve uma grande surpresa ao chegar a ter o carro mais rápido.

Mercedes AMG F1 W09 brakes duct

Mercedes AMG F1 W09 brakes duct

Photo by: Giorgio Piola

Mas a intriga sobre o que a Mercedes estava fazendo foi alimentada quando imagens do interior dos novos aros mostraram que tinham buracos dentro do hub como pode ser visto nesta fotografia.

Pirelli tyre detail

Pirelli tyre detail

Photo by: Giorgio Piola

A presença dos buracos apontou para o conceito banido da Red Bull de 2012, onde os canais de ar estavam girando para ajudar no fluxo de ar.

Red Bull RB8 front wheel detail, yellow apertures allow airflow pushed out through hollow axle to escape

Red Bull RB8 front wheel detail, yellow apertures allow airflow pushed out through hollow axle to escape

Photo by: Giorgio Piola

O conceito atual de eixos - que foi pioneiro da Williams em 2013 - sempre foi baseado no canal de fluxo de ar que está sendo fixado, como pode ser visto abaixo, então não pode haver nenhuma dúvida sobre os furos girando.

Williams FW35 front brake duct, captioned

Williams FW35 front brake duct, captioned

Photo by: Giorgio Piola

Em uma tentativa de esclarecer o assunto, a Ferrari decidiu consultar a FIA para tentar entender se precisava buscar sua própria solução ou se a Mercedes tinha levado as coisas longe demais.

Após o pedido da Ferrari, a FIA analisou detalhadamente o design e o conceito dos cubos da Mercedes, que uma fonte descreveu como "interessante".

A investigação da FIA concluiu que o que a Mercedes está fazendo é muito diferente do sistema da Red Bull de 2012 e está totalmente em conformidade com os regulamentos.

Mercedes e Ferrari foram posteriormente informados sobre a decisão da FIA sobre o assunto.

A disputa pelo design das rodas ocorre em meio a tensões de longa duração entre as equipes neste ano em relação aos desenvolvimentos dos projetos - que incluíram o sistema de bateria dupla da Ferrari e os projetos de espelho em ambos os carros.

Informações adicionais por Franco Nugnes e Giorgio Piola

Next article
ESPECIAL: O carro de 6 rodas da Williams que nunca correu

Previous article

ESPECIAL: O carro de 6 rodas da Williams que nunca correu

Next article

Toro Rosso: Resistência a limite de custo é "absurda"

Toro Rosso: Resistência a limite de custo é "absurda"
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias