Sainz espera que F1 elimine DRS "artificial" e "perigoso"

compartilhar
comentários
Sainz espera que F1 elimine DRS
Por: Scott Mitchell
Co-autor: Adam Cooper
31 de ago de 2018 20:42

Espanhol espera que categoria acabe com sistema implantado para aumentar o número de ultrapassagens, depois que Marcus Ericsson sofreu grande acidente nesta sexta-feira

A asa de DRS da Sauber de Marcus Ericsson não voltou ao normal durante a frenagem na primeira chicane em Monza, durante o TL2, o que significou que ele perdeu o controle do carro, bateu no muro do lado esquerdo da pista e capotou.

Perguntado pelo Motorsport.com por suas opiniões sobre o acidente, Sainz disse que ele estava "feliz por ele estar bem", mas disse que mostrou o quão grandes as consequências podem ser quando o DRS dá errado.

"Este dispositivo artificial, o DRS, é uma coisa perigosa", disse Sainz. "Se não fechar, o carro muda completamente.”

"Então, eu só estou querendo saber se a Fórmula 1 vai se desenvolver para não precisar de DRS para ultrapassagens.”

"Sinto que precisamos do DRS hoje em dia porque as ultrapassagens seriam praticamente impossíveis, mas esperamos que desenvolvam uma fórmula sem a necessidade dele."

Leia também:

O sistema de redução de arrasto foi introduzido na F1 em 2011 como uma forma de melhorar as ultrapassagens.

Tem sido frequentemente criticado por tornar a passagem muito fácil, mas raramente foi destacado como uma preocupação de segurança.

Vários pilotos expressaram seu alívio. Daniel Ricciardo chamou de acidente "louco", com o piloto da Toro Rosso, Pierre Gasly, admitindo que ficou surpreso que a Ericsson estava bem.

"Foi realmente assustador", disse Gasly, quando perguntado pelo Motorsport.com sobre o acidente. “Eu estava no carro nos boxes e não é o tipo de imagem que você quer ver na TV antes de sair.”

"Eu o vi sair do carro. Fiquei realmente surpreso, ele parecia completamente bem.”

"Naquela velocidade, você chega a 330km/h, perde o carro dessa maneira, bate no muro e começa a capotar, nunca é bom."

Sainz elogiou o papel que o halo teve na proteção de Ericsson no acidente.

O piloto da Toro Rosso, Brendon Hartley, disse que "diz muita coisa boa sobre segurança na F1" que Ericsson não se machucou e está no paddock após a sessão.

"Você nunca quer ver isso acontecer com outro piloto", disse Hartley. "Eu tive minhas batidas neste ano e sei como ele estará se sentindo.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Ferrari diz que assunto legalidade do motor está "encerrado"

Previous article

Ferrari diz que assunto legalidade do motor está "encerrado"

Next article

Presidente de autódromo dos EUA detona F1 por conflito de datas

Presidente de autódromo dos EUA detona F1 por conflito de datas
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Carlos Sainz Jr. Shop Now
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias