Sem vaga como titular, Sutil terá "ano de transição" em 2012

Empresário do ex-piloto da Force India revela que negociações com a Williams terminaram em meados de dezembro

Sutil correu por cinco temporadas na Force India

O anúncio de Bruno Senna como titular da Williams colocou fim às esperanças de Adrian Sutil obter uma vaga na F-1 em 2012.

O piloto, que não tem interesse no único cockpit ainda disponível, na Hispania, passará por um “ano de transição”, de acordo com seu empresário, Manfred Zimmermann.

Isso inclui defender-se das acusações de um dos diretores da Genii, Eric Lux, de lesão corporal grave em um julgamento que terá início em breve. Os dois se envolveram em uma briga em festa após o GP da China e o piloto alemão teria atacado o francês com um copo de champagne.

Aos 29 anos e com cinco temporadas pela Force India, Sutil foi preterido em favor do também alemão Nico Hulkenberg e chegou a negociar com a Williams mas, de acordo com Zimmermann, as conversas esfriaram ainda em dezembro.

“Não estamos surpresos. As negociações com a Williams já estavam terminadas em meados de dezembro devido a diferentes opiniões”, resumiu o empresário à Sport1. Acredita-se que o tempo de contrato e o valor oferecido pelos patrocinadores do alemão tenham sido os empecilhos.

“Nós ainda acreditamos que estaremos na F-1 em 2012. Será um ano de transição para nós, pois estamos planejando a longo prazo. No momento vamos nos concentrar no julgamento entre os dias 30 e 31.”

Perguntado quais seriam as opções de Sutil para a próxima temporada, Zimmermann fez mistério. “Pode haver uma surpresa ou vamos partir para o plano B”.

O chefe de operações da Williams, Mark Gillian, citou as negociações com Sutil no anúncio de Senna como piloto da equipe.

“Não quero falar individualmente sobre os pilotos. Adrian era parte de nossos planos, mas baseado em tudo o que estava na mesa, Bruno era a melhor opção.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Adrian Sutil
Tipo de artigo Últimas notícias