Vandoorne diz que chances de ficar na F1 é “quase zero”

compartilhar
comentários
Vandoorne diz que chances de ficar na F1 é “quase zero”
Valentin Khorounzhiy
Por: Valentin Khorounzhiy
Co-autor: Scott Mitchell
27 de set de 2018 21:02

Belga afirmou que está em busca de "programa de corridas adequado" ao lado de um envolvimento na Fórmula 1 em 2019

Stoffel Vandoorne vai deixar a McLaren depois de dois anos, com a equipe de Woking optando por uma formação totalmente nova com Carlos Sainz Jr. e Lando Norris.

Diante de uma possível saída da Fórmula 1, depois de admitir em Singapura que suas esperanças de 2019 são "muito pequenas", o belga vem analisando as oportunidades que lhe restarem.

E quando perguntado pelo Motorsport.com antes do GP da Rússia se estava agora resignado a deixar a F1, Vandoorne disse: "Sim. A menos que algo fora de controle aconteça novamente, então talvez, mas acho que chances disso é de quase 0%.”

"Portanto, a prioridade para mim é ter um programa adequado e, obviamente, de alguma forma, permanecer envolvido na Fórmula 1, para ainda estar conectado a este mundo.”

"Eu ainda sinto que mereço uma segunda chance no ambiente bom e correto.”

"A prioridade é encontrar uma oportunidade, que será o foco principal. E então podemos ver o quais opções na F1 abrirão ao lado disso."

O dono da Dale Coyne Racing, equipe da Indy, revelou no início do mês que havia conversado com um Vandoorne "cautelosamente interessado", enquanto Sam Schmidt, da Schmidt Peterson Motorsports também está aberto a considerar o belga para 2019.

No entanto, Vandoorne também foi associado a uma mudança para a Fórmula E, que começará sua quinta temporada três semanas após o final da temporada de 2018 da F1.

Apesar de negar que já tenha testado um carro da Fórmula E, Vandoorne confirmou em Sochi que está explorando as opções nas duas categorias, embora tenha enfatizado que "nada está decidido."

"Na minha cabeça está bem claro o que quero fazer. Estive em contato com muitas equipes, para o futuro", disse ele.

A Toro Rosso que enfrenta uma possível escassez de pilotos após a ida de Pierre Gasly para a equipe principal, e a Sauber, comandada pelo ex-chefe da equipe na GP2 de Vandoorne, Frederic Vasseur, foram vistos inicialmente como dois caminhos para manter o belga na F1, após a decisão da McLaren.

No entanto, Sauber já nomeou Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi como dupla de 2019, e enquanto a Toro Rosso ainda não confirmou seus pilotos, Vandoorne disse que está claro para ele que não está na mira.

Perguntado pelo Motorsport.com se ele conversou com qualquer time, Vandoorne disse: "Eu obviamente estive em contato com eles, mas eles foram muito honestos com a situação.”

"Eu meio que sabia imediatamente onde estava. Eles não me deixaram esperando e depois percebendo que não era uma opção. Para mim, ficou bem claro."

Próxima Fórmula 1 matéria
Chefe da Haas diz que F1 deveria acabar com bandeiras azuis

Previous article

Chefe da Haas diz que F1 deveria acabar com bandeiras azuis

Next article

Confira os horários para o GP da Rússia de Fórmula 1

Confira os horários para o GP da Rússia de Fórmula 1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Stoffel Vandoorne
Equipes McLaren Shop Now
Autor Valentin Khorounzhiy
Tipo de matéria Últimas notícias