Verstappen: Perder meio segundo nas retas é "doloroso"

compartilhar
comentários
Verstappen: Perder meio segundo nas retas é
Por: Glenn Freeman
Traduzido por: Daniel Betting
11 de nov de 2017 19:49

Holandês diz que o déficit de potência do motor da Red Bull para Mercedes e Ferrari é "doloroso" no GP do Brasil, onde ele não conseguiu competir pela pole position

Max Verstappen, Red Bull Racing
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13 celebrates in parc ferme
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13

Valtteri Bottas bateu as Ferraris de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen para conquistar o primeiro lugar do grid do GP do Brasil de Fórmula 1, enquanto Verstappen, a seis décimos de segundo, foi o quarto.

"Eu olhei os dados do GPS e definitivamente perdemos meio segundo nas retas - e essa é a lacuna", disse Verstappen após a qualificação.

"Poderíamos melhorar o equilíbrio um pouco, mas olhando depois, não foi tão ruim em comparação com os pilotos da frente. Sabíamos que seria mais doloroso nesta pista e acho que se mostrou novamente”.

"Se você olhar para o setor dois, onde as curvas estão, nós só ficamos a oito centésimos e ainda um pouco mais na reta”.

"Talvez em apenas uma ou duas curvas poderíamos ter sido um pouco melhores, e o resto, perdemos na reta. Não há tantas curvas nesta pista, por isso é um pouco doloroso”.

"Na corrida, devemos estar mais perto, mas se ficaremos suficientemente próximos, não tenho certeza".

Verstappen dispensou qualquer preocupação sobre a confiabilidade do seu motor, dizendo: "Se sopra, sopra" e bricou: "Será bom para mim, caso contrário, vou dar um soco!"

Próxima Fórmula 1 matéria
Ricciardo vê dificuldades de ultrapassagem em Interlagos

Previous article

Ricciardo vê dificuldades de ultrapassagem em Interlagos

Next article

Alonso celebra melhor posição no grid na temporada

Alonso celebra melhor posição no grid na temporada