Verstappen sobre ordem: “Meu pai teria chutado minhas bolas”

compartilhar
comentários
Verstappen sobre ordem: “Meu pai teria chutado minhas bolas”
21 de set de 2015 14:05

Holandês desobedeceu equipe nas últimas voltas do GP de Cingapura após ter recuperado volta para chegar à frente de companheiro

Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10
Sergio Perez, Sahara Force India F1 e Nico Hulkenberg, Sahara Force India F1 com Hello Kitty
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10

Max Verstappen de 17 anos foi destaque neste domingo (20) em Cingapura. O piloto da Toro Rosso acabou deixando o carro morrer no grid e perdeu uma volta na corrida logo no início. No entanto, as entradas do Safety Car o fizeram recuperar a desvantagem. No final, o piloto fez várias ultrapassagens e se colocou no oitavo lugar.

A polêmica ficou por conta do piloto do carro 33 ter negado explicitamente o pedido do time de deixar seu companheiro, Carlos Sainz Jr, passar a poucas voltas do fim. Segundo a Toro Rosso, o espanhol estava em melhores condições de atacar Perez, que vinha à frente.

Mas Max não acatou, e explicou que o pai e ex-piloto, Jos Verstappen, havia lhe convencido de um jeito nada usual a não obedecer ordens de equipe. "Ele me disse que me chutaria nas bolas se eu deixasse passar", disse sorrindo ao De Telegraaf.

"Eu não vejo razão para deixá-lo passar, e se fosse o contrário ele não teria me deixado passar também."

Sainz não ficou feliz com o ocorrido. "Ele foi mandado quatro vezes me deixar passar e não o fez", disse ele à imprensa espanhola.

"Sentia que poderia passar a Force India, mas Max fez a sua escolha, que foi não ouvir."

Chefe da equipe, Franz Tost colocou panos quentes no ocorrido e reconheceu a razão de Verstappen. "Max estava certo", disse ele.

"Se Carlos estivesse muito mais rápido, ele teria chegado mais perto. Mas ele sempre esteve alguns décimos atrás. No final, foi a decisão certa."

"Não espero absolutamente nenhuma inimizade", insistiu. "Ambos são profissionais o suficiente."

Verstappen confirmou: "Eu conversei com Carlos e está tudo bem. Isso não terá qualquer impacto significativo."

Próxima Fórmula 1 matéria
Chefe da Mercedes nega teorias conspiratórias sobre pneus

Previous article

Chefe da Mercedes nega teorias conspiratórias sobre pneus

Next article

Horner: Vettel pode ser campeão se Mercedes não se recuperar

Horner: Vettel pode ser campeão se Mercedes não se recuperar
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Max Verstappen Shop Now
Equipes Toro Rosso Shop Now
Tipo de matéria Últimas notícias