Vettel: reclamações de pilotos provocam punições pesadas

compartilhar
comentários
Vettel: reclamações de pilotos provocam punições pesadas
Por: Matt Beer
Co-autor: Adam Cooper
3 de jul de 2018 10:34

Sebastian Vettel acredita que ele e outros pilotos da F1 trouxeram punições excessivas para a categoria ao “choramingarem e reclamarem”.

Sebastian Vettel, Ferrari in the Press Conference
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H crosses the line
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, arrives on the grid
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H

O líder da atual temporada da F1 recebeu três posições de punição no grid no último fim de semana, durante o GP da Áustria, por ficar no caminho de Carlos Sainz durante o Q2.

Vettel explicou depois da classificação que a Ferrari não havia lhe informado da aproximação de Sainz, mesmo que os comissários decretaram que, “estando ciente do problema da visão traseira com seus espelhos”, ele deveria ter saído da trajetória de corrida por precaução.

Após a corrida, quando conseguiu sair de sexto para terminar em terceiro, Vettel continuou frustrado, mas reconheceu que as atitudes dos pilotos nos anos recentes pressionaram os comissários a adotar uma política bastante rigorosa.

“Não me falaram. Tentei ficar de olho nele. Não quero me prolongar muito sobre isso, mas... O livro de regras agora é muito grande”, disse.

Leia também:

“Acho que é o resultado por todos os pilotos, todos nós, choramingarmos e reclamarmos. ‘Oh, ele fez isso, ele fez aquilo’.”

“No fim, deveríamos poder resolver tudo na pista. É nisso que acredito.”

Sainz aceitou a explicação de que Vettel o bloqueou de forma acidental.

“Sinto que essas situações são mais culpa dos engenheiros, não dos pilotos, por não avisarem que alguém está se aproximando”, disse Sainz após a classificação.

“Devo admitir que, se o incidente evitasse que eu fosse ao Q3, eu estaria aqui com muito mais raiva, muito mais decepcionado. Mas fiz uma boa volta no Q2.”

Diretor de provas da FIA, Charlie Whiting explicou durante o fim de semana do GP da Áustria que os comissários usam um banco de dados de todos os incidentes e aplicações de regras dos anos recentes para definir as punições.

Quando questionado pelo Motorsport.com sobre a punição a Vettel, ele disse que ela se embasou em precedentes passados. “Acho que foi merecido. Completamente consistente com outras decisões.”

Whiting também indicou que os comissários podem, no futuro, passar a considerar as consequências do incidente em vez de apenas focar na atitude do piloto infrator na hora de decidir pela punição.

Ele reconheceu que, caso isso tivesse sido aplicado na Áustria, a punição a Vettel seria mais leve pelo fato de Sainz ter avançado ao Q3.

“O impacto foi pequeno, então, se formos seguir o caminho de avaliar as implicações do acidente, então poderíamos dizer ‘não houve danos, não houve infração’”, explicou.

“Mas isso não é algo que pensamos no momento. Estamos pensando nisso, falando sobre isso, mas não é algo que fazemos no momento.”

Reportagem adicional de Scott Mitchell

Next article
Sainz diz que bolhas tornaram Renault um carro "inguiável"

Previous article

Sainz diz que bolhas tornaram Renault um carro "inguiável"

Next article

Arrivabene prevê GP “difícil” para Ferrari na Inglaterra

Arrivabene prevê GP “difícil” para Ferrari na Inglaterra
Load comments