Alonso admite que pode testar carro da Indy

compartilhar
comentários
Alonso admite que pode testar carro da Indy
Por: Redação Motorsport , Writer
16 de ago de 2018 17:38

Fernando Alonso é esperado para testes com um carro da Andretti pouco depois da etapa de Portland

Fernando Alonso, que na terça-feira anunciou que deixará a Fórmula 1 após a temporada de 2018, ainda não deu pistas do que fará em 2019, mas algumas de suas ações começam a dar pistas sobre o possível futuro do espanhol nas pistas.

O espanhol se prepara para alguns testes com um carro da Andretti da Indycar em circuitos mistos a partir do início do próximo mês e a sequência começa logo após a etapa de Portland, marcada para o dia 2 de setembro.

Testar um Indy é uma oportunidade que surgiu recentemente, de acordo com Alonso.

"Eu sei que existe essa possibilidade, que surgiu nos últimos dias. Vou pensar e decidir. Pode ser interessante porque, obviamente, no ano passado eu gostei muito da Indy 500.”

Nos testes de setembro, Alonso deverá experimentar pela primeira vez um carro da Indy com o kit aerodinâmico universal de 2018, indicando que este possa ser o passo final para determinar se a IndyCar se tornará seu novo lar.

Leia também:

"Eu não conheço esse carro [Alonso nunca pilotou um carro da Indy de 2018] em uma configuração normal ou em um circuito normal, então pode ser uma possibilidade."

"Mas antes de tudo, quero ter tempo para digerir a aposentadoria, digamos da F1, e quero priorizar este fim de semana no WEC."

Embora todas as indicações sejam de que a Indy será seu destino em 2019, Alonso insistiu que seu futuro ainda é incerto.

"Estou pensando [sobre desafios no ano que vem] e provavelmente isso seja uma má notícia [para a mídia e para os fãs], mas não vou decidir nem estar pronto para confirmar nada por os próximos meses, talvez em outubro ou algo assim. Vai ser uma longa espera e muitas previsões".

Alonso descreveu a Indy 500 do ano passado como "imprevisível" e gostaria de receber mais testes quando estiver livre dos compromissos da F1.

"Não correndo na Fórmula 1 no ano que vem, posso me preparar um pouco mais, muito mais testes serão sempre bem-vindos", disse.

"No ano passado, tive um tempo limitado de testes, e eu estava no simulador de manhã e na pista em treinos livres à tarde. Se eu puder relaxar um pouco e fazer mais testes, posso estar mais bem preparado".

O circuito de Barber é apontado como o local para os primeiros testes de Alonso, por já ter recebido uma prova da Indy neste ano, evitando assim que qualquer dado que ele fornecer possa ser usado para ajudar Alexander Rossi, vice-líder do campeonato, na disputa o título.

A primeira vez que Alonso guiou um carro da Indy foi em 2017 no circuito de Leeds, no Alabama, antes de sua estreia na Indy 500 graças a um esforço conjunto entre Andretti, McLaren e Honda.

Apoio da Indy

Poucas horas após o anúncio da saída de Alonso da F1, Mark Miles, CEO da Hulman & Company, organização que controla a Indy, confirmou que a entrada da McLaren estava em andamento, em uma declaração ao Motorsport.com.

"O anúncio de hoje certamente alimentou a excitação entre os fãs da Indy, que esperam que Alonso possa competir ao longo do campeonato em 2019", disse Miles. “A McLaren está trabalhando para implementar todos os arranjos necessários e estamos apoiando seus esforços.”

Próxima IndyCar matéria
Hunter-Reay se anima com possível chegada de Alonso na Indy

Previous article

Hunter-Reay se anima com possível chegada de Alonso na Indy

Next article

Pietro Fittipaldi faz primeira prova em oval após recuperação

Pietro Fittipaldi faz primeira prova em oval após recuperação
Load comments