Rahal vence em Mid-Ohio e esquenta briga pelo título da Indy

compartilhar
comentários
Rahal vence em Mid-Ohio e esquenta briga pelo título da Indy
2 de ago de 2015 20:25

Graham Rahal contou com a estratégia – e com a sorte – para conquistar a segunda vitória na temporada e ficar a nove pontos de Juan Pablo Montoya na briga pelo título; Kanaan foi o quinto e Castroneves chegou em 15º

Graham Rahal contou com uma estratégia precisa e com a sorte para vencer o GP de Mid-Ohio, realizado neste domingo (2), e se colocar de vez como o principal adversário de Juan Pablo Montoya na briga pelo título da temporada 2015 da Indy. O colombiano se deu mal com as bandeiras amarelas e terminou a prova apenas na 11ª primeira posição.

Scott Dixon, o pole, largou bem e manteve a liderança. Bourdais pulou para segundo e Castroneves para terceiro. Power foi mal e caiu para quinto, ultrapassado também por Josef Newgarden. Os onze primeiros largaram com os pneus macios – o primeiro com os mais duros era Marco Andretti, que partiu em 12º e perdeu uma posição na primeira volta.

Na terceira volta, Power tentou atacar Newgarden e saiu da pista. Ao voltar, o australiano teve um leve toque com Charlie Kimball, que acabou rodando logo depois, ficando parado na caixa de brita. A direção de prova acionou, então, a primeira bandeira amarela da prova.

A relargada foi dada na sétima volta e as três primeiras posições foram mantidas, enquanto newgarden perdeu posições para Luca Filippi, Ryan Hunter-Reay e Power, despencando para sétimo, com Tony Kanaan logo atrás. Na 12ª volta, alguns pilotos do pelotão intermediário já faziam os primeiros pit stops.Enquanto isso, Juan Pablo Montoya ultrapassava Kanaan e subia para oitavo.

No 16º giro, Power parou para trocar pneus e reabastecer, além de trocar a asa dianteira, avariada no toque com Kimball. Com isso o atual campeão voltou na 18ª posição. Com 20 voltas completadas, Dixon tinha uma vantagem confortável sobre Bourdais – na casa de 5.6s. Na 22ª volta, a segunda bandeira amarela da corrida foi acionada – Stefano Coletti e Takuma Sato se tocaram no final da reta oposta, deixando detritos na pista.

Os que ainda não tinham parado – entre eles Dixon, Bourdais, Castroneves, Kanaan e Filippi – aproveitaram a bandeira amarela para entrar nos pits. Com tudo embaralhado, Tristan Vautier assumiu a liderança, seguido por Montoya e Graham Rahal. Nova relargada na 26ª volta e Vautier seguiu na ponta, mas Justin Wilson superou o colombiano para assumir o segundo posto. Naquele momento, Dixon – com os pneus mais duros – era o 12º, Castroneves o 13º e Kanaan o 16º.

Vautier parou na 33ª volta e perdeu tempo na troca do pneu dianteiro esquerdo, retornando à pista em 20º. No 38º giro, Dixon foi aos pits novamente para tirar os pneus duros e voltar com pista livre e andar rápido – estratégia seguida por Hunter-Reay. Na volta 40, Wilson finalmente fez o segundo pit stop, deixando a liderança nas mãos de Montoya, que entrou nos pits duas voltas depois. Com a reorganização das posições e a prova chegando à metade, Castroneves era o líder, seguido por Kanaan e pelo colombiano. Os brasileiros, no entanto vinham em uma estratégia diferente e estavam prestes a entrar nos boxes.

Foi o que aconteceu na volta 49 e ambos retornaram à pista com os compostos mais duros – o piloto da Penske voltou em nono, enquanto o representante da Ganassi retornou em 13º. Com 50 voltas completadas, o grupo dos dez primeiros era formado por Montoya, Newgarden, Rahal, Wilson, Power, Simon Pagenaud, Dixon, Castroneves, Vautier e Marco Andretti.

Na volta 61, Vautier e Filippi abriram a última rodada de pit stops. Três voltas depois, foi a vez de Dixon e Hunter-Reay, enquanto Wilson fez o mesmo no giro seguinte, assim como Kanaan. Na 66ª volta, Sage Karam ficou ao contrário na pista e deixou o carro morrer, gerando a terceira bandeira amarela da prova. Esse foi o momento-chave para Rahal, que conseguiu chegar ao pit lane antes do fechamento dos boxes. Os que ainda não tinham parado acabaram se dando mal – casos de Montoya, Castroneves, Power, Newgarden e Andretti, entre outros. Após as paradas, Rahal era o líder, seguido Wilson, Pagenaud, Dixon e Vautier. Kanaan era o sexto e Castroneves voltou dos pits em 15º.

Nova relargada na 70ª volta e Kanaan superou Vautier, subindo para quinto. No fundo, Kimball se envolveu em outra confusão – desta vez com Ryan Briscoe – e rodou novamente, mas retornou à prova. Faltando dez voltas para o final, Kimball rodou pela terceira vez ao ser tocado por Rodolfo Gonzalez, gerando a quarta e última amarela da prova.

A bandeira verde foi acionada a sete voltas para o fim da prova. Wilson utilizou o push-to-pass para tentar roubar a liderança de Rahal, mas o norte-americano conseguiu defender a posição. O piloto da Andretti ainda tinha mais um acionamento, mas o líder da prova conseguiu livrar boa vantagem e não foi incomodado até a bandeira quadriculada. Wilson foi o segundo, Pagenaud foi o terceiro, Dixon em quarto e Kanaan completou o grupo dos cinco primeiros. Castroneves cruzou a linha de chegada em 15º.

No campeonato, Montoya permanece na liderança, agora seguido de perto por Rahal, faltando apenas duas etapas para o final da temporada – Pocono e Sonoma.

A próxima etapa da Indy acontece no dia 23 de agosto, no trioval de Pocono.

 

500 Milhas de Indianápolis

Não fique de fora da centésima edição das 500 Milhas de Indianápolis. Saiba como viver essa grande experiência clicando aqui

Próxima IndyCar matéria
Com direito a quebra de recorde, Scott Dixon conquista a pole em Mid-Ohio

Previous article

Com direito a quebra de recorde, Scott Dixon conquista a pole em Mid-Ohio

Next article

Nelsinho espera que teste “abra portas” na Penske

Nelsinho espera que teste “abra portas” na Penske
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria IndyCar
Evento Mid-Ohio
Sub-evento Domingo - corrida
Localização Mid-Ohio Sports Car Course
Pilotos Juan Pablo Montoya
Tipo de matéria Relato da corrida