Bagnaia revela que recusou oferta da MotoGP para 2018

compartilhar
comentários
Bagnaia revela que recusou oferta da MotoGP para 2018
David Gruz
Por: David Gruz
Traduzido por: Daniel Betting
6 de nov de 2018 18:37

Recém coroado campeão da Moto2, Francesco Bagnaia revelou que dispensou oportunidade de disputar a MotoGP para tentar título da categoria intermediária

Francesco Bagnaia, integrante da academia de pilotos de Valentino Rossi, terminou o campeonato da Moto2 na quinta posição e foi escolhido o melhor estreante da temporada.

Ao final da temporada passada, teve a oportunidade de migrar para a MotoGP em 2018, mas recusou e, antes mesmo de o campeonato de 2018 começar, assinou contrato para se correr pela Pramac Ducati em 2019.

"Tive a possibilidade este ano de entrar no MotoGP mas pensei que era melhor tentar ganhar a Moto2 porque toda a equipe tinha capacidade de vencer, conseguimos fazer um trabalho melhor do que no ano passado", disse.

"Eu assinei [com a Pramac] sem nenhuma vitória na Moto2 e as pessoas diziam: 'por que você vai para a MotoGP, você nunca venceu?', muitos jornalistas disseram isso.”

Leia também:

"Para mim, estava claro que já podia assinar para este ano porque era melhor, recebi uma boa oportunidade da Ducati e da Pramac.”

Pensava que era melhor ter a mente limpa durante todo o ano, sem pensar no próximo ano. Penso que foi a chave, porque este ano, quando comecei, já tinha contrato para a MotoGP e estava totalmente concentrado na Moto2.”

"Foi o meu ponto mais forte, porque estava sempre pensando em vencer na Moto2."

Bagnaia disse que sua vitória no Red Bull Ring, onde superou seu principal rival, Miguel Oliveira, como fundamental para a conquista do título.

"Eu acho que garanti o campeonato depois da corrida na Áustria porque eu assumi a liderança e forcei até o Japão para conseguir uma grande diferença na Malásia", refletiu.

"A vitória mais bonita deste ano foi no Qatar, porque foi a primeiro, mas também na Áustria, porque foi quando assumimos a liderança e foi a mais importante, eu acho."

Para 2019, Bagnaia disse que vai "começar do zero" à medida que sobe para a categoria rainha, e que tem como alvo uma temporada de estreia semelhante à que teve no ano passado na Moto2.

"Com certeza, mudar para a MotoGP é como começar de novo do zero, porque é algo completamente diferente, você tem que começar a trabalhar de novo na moto", disse.

"A Ducati me deu tudo o que eu pedi e forcei muito para ter e isso é algo importante para começar uma nova aventura.”

"A Ducati é a moto que eu sempre quis porque para mim é a mais bonita e agora já vimos que este ano é uma das mais fortes também.”

"Estou muito feliz por começar uma nova aventura, quero entender todas as coisas novas que tenho que entender para aprender e dar o meu melhor como no ano passado, o primeiro ano na Moto2.”

"Estou com os melhores pilotos do mundo e ao mesmo tempo estou correndo com o Valentino e isto é algo muito grande."

Reportagem adicional de Scherazade Mulia Saraswati

Next article
MotoGP confirma oficialmente intenção de ir à Indonésia

Previous article

MotoGP confirma oficialmente intenção de ir à Indonésia

Next article

Rabat retorna às pistas e mira competir em Valência

Rabat retorna às pistas e mira competir em Valência
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP , Moto2
Evento GP da Malásia
Sub-evento Domingo
Pilotos Francesco Bagnaia
Equipes Alma Pramac Racing , Team VR46
Autor David Gruz
Tipo de matéria Últimas notícias