Bautista: "Somente Valentino sabe se vale a pena o risco"

Piloto da Aspar chega com grande desejo de desempenhar um bom papel no GP de Aragón, e também pensa no ressurgimento meteórico de Valentino Rossi

Alvaro Bautista, que ocupa o 11º lugar no campeonato da MotoGP com 62 pontos, espera terminar suas últimas cinco corridas da temporada para tentar terminar a temporada, sua primeira com a Ducati 2016 da equipe Aspar no top 10 geral.

Em Motorland, uma pista que ele gosta, espera deixar a má corrida de Misano para trás.

"Correr em casa é sempre especial. Além disso, essa pista sempre foi boa para mim e para as Ducati no passado".

"Especialmente após as duas últimas corridas. Em Misano, no seco, nos custou muito e até o FP4 não conseguimos encontrar algo que nos ajudasse a pilotar bem. Domingo na chuva eu não estava confortável com a moto, uma vergonha porque, no seco, acho que teria sido bastante competitivo".

"Aqui vamos tentar trabalhar bem desde sexta-feira e testar todos os pneus, que este ano é fundamental. Você precisa entender o que pode funcionar bem dependendo da temperatura e da aderência do asfalto".

"Eu realmente quero fazer uma boa corrida para poder ir para a fase asiática com um bom sabor na boca".

No início da temporada, Bautista conseguiu, com a Ducati 2016, melhores resultados do que os pilotos oficiais com o modelo 2017, algo que depois das corridas foi complicado pela evolução das motos de fábrica.

"Notamos muito a evolução que os pilotos oficiais fizeram. Eu tive a oportunidade de trabalhar com uma fábrica e com equipamentos satélite, e não é que eles lhe tragam uma peça e com isso ganhem meio segundo, se não a cada fim de semana lhe trazem uma peça, uma mudança, um arranjo que não lhe dá nada, mas todos juntos acabam dando-lhe três ou quatro décimos. Não há milagres, quando você testa um novo chassi parece que ele anda igual, mas um pouco aqui, um pouco lá, acaba chegando ao progresso. Daí a diferença e é por isso que estamos ficando um pouco mais afastados dos pilotos oficiais".

Apenas 22 dias depois de sofrer um acidente e passar pelo cirurgião, Valentino Rossi reaparecerá nesta sexta-feira no primeiro treino livre de Aragón.

"Valentino tem experiência suficiente para saber se isso é bom ou não para ele. Ninguém melhor do que pode saber se ele está fisicamente apto para tomar essa decisão. Vamos ver como isso acontece no TL1 e se vê com opções para correr no fim de semana".

"Outra coisa é se vale a pena arriscar retornar o mais rápido possível. Eu acho que no nível do campeonato já foi complicado sem a lesão, agora perdeu uma corrida e os pilotos da frente que terminaram no pódio em Misano estão com muitos pontos de diferença. Não sei se vale a pena disputar uma corrida em que, talvez, ele não possa estar cem por cento para lutar pela vitória.

"Mas de Valentino você pode esperar tudo, vimos no passado que ele fez coisas incríveis e é grande o suficiente para tomar uma decisão com a cabeça".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP de Aragón
Pista Motorland Aragon
Pilotos Alvaro Bautista
Tipo de artigo Últimas notícias