Honda: Gerir Márquez e Lorenzo será um “desafio”

compartilhar
comentários
Honda: Gerir Márquez e Lorenzo será um “desafio”
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
23 de jul de 2018 14:36

Chefes da fabricante japonesa na MotoGP entendem que não será fácil ter dois campeões dentro da garagem

Marc Marquez, Repsol Honda Team
Podium: race winner Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Alberto Puig, Repsol Honda Team Team Principal
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team, Tetsuhiro Kuwata
Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team, race action
Jorge Lorenzo, Ducati Team, Marc Marquez, Repsol Honda Team
Race winner Marc Marquez, Repsol Honda Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team

Gerir a relação entre os companheiros de equipe da Honda na MotoGP em 2019, Marc Márquez e Jorge Lorenzo, é provável que seja um "desafio", admite o diretor técnico da equipe, Alberto Puig.

Lorenzo chegará da Ducati para substituir Dani Pedrosa na Repsol Honda na próxima temporada, dando à fabricante japonesa dois pilotos campeões da categoria rainha pela primeira vez desde 1989.

Explicando o raciocínio por trás da contratação de Lorenzo, Puig disse que é a filosofia da Honda assinar com os melhores pilotos disponíveis, mesmo que isso dê à equipe a dor de cabeça de tentar controlar as tensões entre eles.

"O entendimento é que a equipe quer ter os melhores pilotos, este é o princípio", disse Puig.

"A possibilidade estava lá para assinar com Lorenzo, e nós aproveitamos. Outras equipes, eu não sei como fariam isso. Talvez eles não estejam fazendo isso.”

"Para a Honda, é importante preparar as melhores motos que pudermos e entregá-las aos pilotos mais rápidos.”

"Claro, não é fácil. Mas se quiséssemos que as coisas fossem fáceis, provavelmente não lideraríamos uma equipe nesse nível. É complicado, mas é um desafio. Na Honda, sempre procuramos um desafio."

Além de gerir a personalidade de dois pilotos top, a Honda terá dificuldade adicional de encontrar uma maneira de fazer uma moto adequada tanto para Márquez como para Lorenzo, que têm estilos de pilotagem bastante divergentes.

O gerente geral da HRC, Tetsuhiro Kuwata, negou as sugestões de que a versão atual da RC213V esteja sendo moldada inteiramente em torno das necessidades de Márquez e disse que a Honda continuará no mesmo caminho em 2019.

"Agora, estamos desenvolvendo para Marc e também para Dani", disse Kuwata. "Não é apenas para um piloto. Então, continuaremos da mesma forma no próximo ano”.

"Não conhecemos Jorge, que tipo de moto ele quer. Mas é claro que vamos tentar nos adaptar às suas exigências. E Marc também tem muitos pedidos para nós, e tentamos alcançar isso.”

"Será muito desafiador, mas continuamos da mesma forma. Se podemos fazer uma boa moto para Marc e Dani, isso significa que nosso potencial técnico é alto."

"Para o próximo ano, tentaremos preparar uma máquina de alto nível para Marc e Jorge."

Next article
Com “1%” de chance em 2019, Smith quer voltar à MotoGP em 2020

Previous article

Com “1%” de chance em 2019, Smith quer voltar à MotoGP em 2020

Next article

Zarco: “É melhor não pensar” nos ganhos do time de fábrica

Zarco: “É melhor não pensar” nos ganhos do time de fábrica
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Jorge Lorenzo Shop Now , Marc Marquez Shop Now
Equipes Repsol Honda Team
Autor Jamie Klein