Lorenzo vai "perder" na Honda, diz Ducati

compartilhar
comentários
Lorenzo vai
David Gruz
Por: David Gruz
14 de ago de 2018 21:00

O diretor da Ducati, Davide Tardozzi, sente que Jorge Lorenzo vai "perder" quando se juntar à rival Honda no próximo ano

Winner Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team, Marc Marquez, Repsol Honda Team
Winner Jorge Lorenzo, Ducati Team
Race winner Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team

Depois de uma decepcionante primeira temporada na Ducati no ano passado e um início igualmente lento na temporada de 2018, os chefes da fabricante italiana perderam a paciência com Jorge Lorenzo e decidiram substituí-lo por Danilo Petrucci em 2019.

Essa escolha abriu a porta para a Honda assinar com o espanhol e combiná-lo com Marc Márquez para a próxima temporada.

Desde que a Ducati tomou sua decisão, Lorenzo venceu três corridas, incluindo o GP da Áustria no último final de semana, e se tornou o melhor piloto da Ducati na classificação geral, ficando em terceiro lugar atrás de Márquez e Valentino Rossi.

O diretor da Ducati, Davide Tardozzi, sente que ambos os lados cometeram erros durante as negociações do contrato e que Lorenzo vai lutar na Honda, porque a Ducati foi uma equipe que lhe deu "o que ele quer".

Leia também:

"Marc certamente acha que está ganhando com isso. Se ele está certo ou não, eu não sei", disse Tardozzi ao jornal italiano La Gazzetta dello Sport.

"O que posso dizer, no entanto, é que o Jorge vai perder com certeza, porque aqui ele encontrou uma família que o acompanha e uma equipe que lhe dá o que ele quer.”

"Na Honda, ele terá que começar tudo de novo e se adaptar mais rapidamente do que fez com a Ducati.”

"Todos nós cometemos erros e todos perderemos. Quem ganha algo é a Honda. Com certeza manteremos as coisas em mente para o futuro, não somos estúpidos."

Tardozzi também disse à emissora de rádio espanhola Cadena SER que é uma "grande decepção" ver Lorenzo atingir tal posição sabendo que ele vai se juntar à Honda no ano que vem.

"Jorge fez uma corrida incrível [na Áustria], acho que agora conhece a Ducati. Ele ouve os engenheiros e agora pode pilotar como quer, freando muito tarde.”

"Estou convencido de que ele continuará neste nível nas próximas corridas. Será uma grande decepção dizer adeus a Lorenzo depois desses sucessos. Demos à Honda um grande piloto, mas ele continuará sendo um amigo para sempre."

Conforme relatado pelo Motorsport.com, foi confirmado na Áustria que Lorenzo poderá testar com a Honda nos testes de Valência e Jerez após o fim da temporada em novembro.

"É uma boa notícia para os meus interesses, é claro, e mostra como a Ducati é justa", disse Lorenzo, que foi impedido de pilotar para a Ducati em Jerez pela antiga empregadora Yamaha em 2016. "Estou muito feliz."

Reportagem adicional de Giacomo Rauli e Oriol Puigdemont

Próxima MotoGP matéria
Redding pede desculpas à Aprilia por xingamento na Áustria

Previous article

Redding pede desculpas à Aprilia por xingamento na Áustria

Next article

Petrucci: Últimas 10 voltas na Áustria foram “pesadelo”

Petrucci: Últimas 10 voltas na Áustria foram “pesadelo”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Áustria
Pilotos Jorge Lorenzo Shop Now
Equipes Ducati Team Shop Now , Repsol Honda Team
Autor David Gruz
Tipo de matéria Últimas notícias