Márquez pede para Honda trabalhar no chassi

compartilhar
comentários
Márquez pede para Honda trabalhar no chassi
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
Traduzido por: Daniel Betting
30 de mai de 2018 11:00

Marc Márquez acredita que chegou a hora de a Honda começar a trabalhar no chassi de sua moto, ao considerar que é um elemento com uma margem considerável de melhora

Marc Marquez, Repsol Honda Team, fairing
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team

Nos últimos dois anos, a Honda se concentrou no motor da RC213V e tentou encontrar a melhor fórmula em um nível eletrônico para extrair o máximo desempenho dela.

Depois de duas temporadas em que o espanhol foi coroado campeão apesar de competir com um protótipo que deu mais problemas do que desejável, a marca da asa dourada conseguiu encontrar o equilíbrio na moto de 2018 para a sorte de seus pilotos.

O principal cavalo de batalha dos modelos anteriores foi a eletrônica e sua configuração ideal após a introdução da central única (2016).

Nesta área, a Honda está atualmente bem à frente da Yamaha e no mesmo nível da Ducati, e isso significa que, de alguma forma, Márquez começa a expandir o foco de seus desejos para outros aspectos.

Nos últimos dois anos, o espanhol tinha muito claro que a prioridade era resolver os problemas que surgiram na eletrônica, mesmo que isso significasse abandonar, de certa maneira, outros componentes.

"Você nunca se cansa de pedir coisas à Honda, em cada corrida eu peço coisas. Ainda pode melhorar. Na eletrônica vamos encontrando coisas, e em Le Mans introduzimos uma coisa que tentei no teste de Mugello”, explica Márquez, que no próximo fim de semana vai chegar à Itália com 36 pontos de vantagem sobre Maverick Viñales, o seu perseguidor mais próximo.

"Agora não vamos encontrar nada que nos faça ganhar dois ou três décimos. Vamos ver como vai ser a moto nos próximos circuitos, mas eu acho que podemos começar a trabalhar no chassi porque usamos o mesmo do ano passado", sugere o catalão, que neste mesmo ponto de 2017 circulava em quarto na tabela , a 27 pontos do líder (Viñales).

Next article
Dovizioso diz que “deve acreditar” que pode tirar 49 pontos

Previous article

Dovizioso diz que “deve acreditar” que pode tirar 49 pontos

Next article

Yamaha diz que pode ter Lorenzo em moto satélite em 2019

Yamaha diz que pode ter Lorenzo em moto satélite em 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Itália
Localização Mugello
Pilotos Marc Marquez Shop Now
Equipes Repsol Honda Team
Autor Oriol Puigdemont