Pedrosa é dúvida para GP de Austin após cirurgia no pulso

Piloto da Honda pode não correr nos Estados Unidos após ter sido submetido a uma cirurgia no pulso direito, na sequência do acidente sofrido no na Argentina

Dani Pedrosa foi lançado de sua moto na curva 13, na volta de abertura do GP da Argentina, em Termas de Rio Hondo, depois de batalha com o francês Johann Zarco, da Tech 3.

Enquanto o espanhol parecia escapar do acidente sem ferimentos, sua equipe divulgou um comunicado após a corrida dizendo que Pedrosa tinha dores no pulso direito e seria submetido a exames médicos nesta terça-feira.

Ele visitou a Clínica Dexeus em Barcelona, onde o cirurgião da MotoGP, Dr. Xavier Mir, decidiu que a melhor atitude a ser tomada seria operar o pulso de Pedrosa.

Um comunicado da Honda disse que a operação foi um sucesso e que sua condição será avaliada em 48 horas, mas que a participação de Pedrosa em Austin nos dias 20 e 22 de abril ainda não foi decidida.

Caso Pedrosa não consiga correr, o seu substituto será provavelmente o piloto da Honda, Stefan Bradl, que não correu na MotoGP desde que perdeu a sua vaga na Aprilia no final de 2016.

Depois de uma malsucedida mudança para o Mundial de Superbikes no ano passado, Brad fez dois testes na RC213V em janeiro deste ano em Sepang e no mês passado em Jerez.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP das Américas
Pista Circuit of the Americas
Pilotos Dani Pedrosa
Equipes Repsol Honda Team
Tipo de artigo Últimas notícias