Pedrosa: Pontos em Austin dariam significado à dor

Piloto da Honda diz que marcar pontos na corrida de Austin deste fim de semana fará com que a dor que ele sofre no rádio valer a pena

Dani Pedrosa foi liberado para correr no Circuito das Américas nesta quinta-feira, apenas nove dias depois de ter sido diagnosticado com o rádio direito fraturado de seu acidente na volta de abertura na Argentina.

O espanhol lutou visivelmente com a dor ao longo das duas sessões de treinos desta sexta-feira em uma das pistas mais exigentes do calendário da MotoGP, e terminou em 21º no TL1.

No entanto, Pedrosa melhorou para o 10º melhor tempo no TL2 e disse depois que achava que valeria a pena tentar recuperar alguns pontos no fim de semana, apesar da dor que está sentindo.

"Foram duas sessões difíceis, especialmente a da tarde, porque me esforcei ao máximo", afirmou Pedrosa, cuja melhor volta foi a 1.162s do ritmo estabelecido pelo piloto da Suzuki, Andrea Iannone.

"Pela manhã eu estava com dor, mas tentei apenas sentir como poderia andar na moto, mas vejo que meu ritmo não era tão bom.”

"Tentei me colocar em uma posição melhor [no segundo treino] e estou muito satisfeito com o resultado. Mas ainda tenho muita dor".

Perguntado se estava confiante em passar o resto do fim de semana, ele acrescentou: "Estou feliz por hoje porque podemos fazer um ritmo um pouco melhor do que o esperado, e isso é muito positivo.”

"Eu diria que se estivesse pilotando como nesta manhã, talvez não faça sentido sofrer tanto porque você está fora dos pontos, de qualquer maneira.”

"É por isso que tentamos o máximo, para ver se podemos lidar com um ritmo um pouco melhor, ter algum significado, tentar correr e ganhar alguns pontos."

Relatos adicionais por Oriol Puidgemont

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias MotoGP
Evento GP das Américas
Pista Circuit of the Americas
Pilotos Dani Pedrosa
Equipes Repsol Honda Team
Tipo de artigo Últimas notícias