Petronas busca mesmo sucesso da F1 na MotoGP

compartilhar
comentários
Petronas busca mesmo sucesso da F1 na MotoGP
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
27 de nov de 2018 16:30

Depois de assinar contrato para patrocinar a nova equipe satélite da Yamaha, Petronas pretende imitar o sucesso que alcançou na Fórmula 1 com Mercedes

Franco Morbidelli and Fabio Quartararo and the rest of the Petronas Yamaha Sepang Racing
Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT
Fabio Quartararo, Razlan Razali, Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT
Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT
Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT, Andrea Dovizioso, Ducati Team
Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT
Fabio Quartararo, Petronas Yamaha SRT and Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT
Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT
Franco Morbidelli, Petronas Yamaha SRT

Quando tiveram a oportunidade, os chefes da Petronas não hesitaram em entrar na MotoGP. Entrar na categoria principal como patrocinador de uma nova equipe satélite não é uma chance que acontece todos os dias.

A bem-sucedida parceria que a gigante petrolífera malaia desfruta com a Mercedes na F1, que rendeu cinco títulos de pilotos nos últimos cinco anos, fornece o projeto que busca capturar o maior prêmio em corridas de motos.

A Tech 3 assinou um acordo para se tornar a segunda equipe da KTM, encerrando um relacionamento de 20 anos com a Yamaha, o que abriu caminho para a equipe da SIC (Circuito Internacional de Sepang) decolar com o apoio da Petronas.

A nova unidade SRT da Petronas desfrutará de um relacionamento muito mais próximo com a Yamaha, que para todos os efeitos fornecerá uma moto para Franco Morbidelli que os pilotos de fábrica Valentino Rossi e Maverick Vinales usarão.

O piloto Johan Stigefelt é o homem encarregado pela novíssima operação, habilmente apoiada pelo antigo braço direito de Jorge Lorenzo, Wilco Zeelenberg. No primeiro ano, o objetivo é simplesmente se instalar na MotoGP e depois crescer, crescer e crescer.

É exatamente isso que a Petronas espera deste projeto, tanto em termos de resultados como da tecnologia aplicada neste campo. Afinal de contas, não há melhor banco de testes no motociclismo do que a MotoGP, e isso tem sido uma motivação chave para a empresa começar esta nova aventura.

“O motociclismo é uma das disciplinas mais populares entre os jovens na Malásia”, disse Afiza Mohd Yusof, mulher encarregada pelo patrocínio da Petronas, ao Motorsport.com. “Temos fornecido lubrificante e óleo para a Mercedes na F1 e os resultados não poderiam ser melhores. Agora queremos encontrar esse sucesso na MotoGP.”

“Temos de reaprender, porque nem tudo o que nos deu sucesso na F1 pode ser aplicado na MotoGP. O que queremos é poder desenvolver nossos produtos em um banco de testes tão exigente quanto este campeonato. Não somos apenas patrocinadores da Yamaha, mas também fazemos parte da equipe e vamos aparecer em todos os GPs.”

Datuk Razlan Razali, CEO do Circuito Internacional de Sepang, é o principal promotor deste ambicioso programa. Ele era o homem encarregado de se comunicar com as várias partes e fazer tudo se encaixar quando a oportunidade chegasse.

"Não planejamos a nossa entrada na MotoGP, mesmo que seja óbvio que era o nosso desejo", diz Razlan. “Com a Yamaha, tudo depende do orçamento, é simples assim. No começo queríamos que os dois pilotos tivessem uma moto oficial, mas não faz sentido gastar dinheiro em uma moto oficial quando Fabio [Quartararo, o segundo piloto da equipe] precisa se acostumar com a categoria.”

“Nós esperamos muito de Franco [Morbidelli], ele está chegando depois de ser o melhor novato da temporada 2018. Ele realmente nos impressionou nos dois primeiros dias de testes em Valência na semana passada. Queremos ser o melhor time independente e ele quer ser o melhor piloto independente. É por isso que ele terá uma moto oficial.”

O lançamento oficial da Petronas SRT provavelmente ocorrerá em Sepang, pouco antes do primeiro teste de pré-temporada de 2019, marcado para os dias 6, 7 e 8 de fevereiro.

Next article
Márquez diz não temer rivalidade “Senna/Prost” com Lorenzo

Previous article

Márquez diz não temer rivalidade “Senna/Prost” com Lorenzo

Next article

Zarco: Minha chegada à KTM “abriu a mente” de Espargaró

Zarco: Minha chegada à KTM “abriu a mente” de Espargaró
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Franco Morbidelli , Fabio Quartararo
Equipes Drive M7 SIC Racing Team
Autor Oriol Puigdemont