Na prorrogação, Kyle Busch vence pela terceira vez seguida

Piloto da Joe Gibbs iguala marca obtida pela última vez por Jimmie Johnson, em 2007; Jeff Gordon, despedindo-se da prova em que é o maior vencedor, teve desempenho discreto, batendo no primeiro terço da prova

Kyle Busch está em uma fase iluminada, definitivamente. O piloto da Joe Gibbs resistiu aos ataques de Joey Logano e venceu a Brickyard 400, tornando-se o primeiro piloto desde 2007 a vencer três provas consecutivas na Sprint Cup - naquele ano, o responsável pela marca foi Jimmie Johnson. Como se não bastasse, o mais jovem dos irmãos Busch alcançou um feito jamais atingido até então na Nascar: vencer em Indianápolis nas duas categorias no mesmo final de semana - ele também venceu a corrida da XFINITY, realizada no sábado.

A programação da corrida foi antecipada em dez minutos devido à possibilidade de chuva. Carl Edwards largava na pole, mas foi Logano quem assumiu a ponta ainda na primeira volta. Kyle Busch, em fase iluminada, ganhava posições e era muito veloz. Na 13ª volta, Edwards reassumiu a liderança.

A esta altura, o grupo liderado pelo #19, seguido por Logano, Tony Stewart, Kevin Harwick e Kyle Busch já se destacava do pelotão. Com 17 voltas, A.J. Allmendinger, que vinha lá atrás, foi o primeiro a fazer a troca de pneus. Com vinte voltas completadas, Edwards, Harvick e o mais novo dos irmãos Busch eram os três primeiros.

Na 28ª volta, Kurt Busch – com um furo no pneu – e Harvick entraram para trocar pneus e reabastecer, iniciando a primeira rodada de pit stops. E quem se deu mal foi Austin Dillon, punido por excesso de velocidade no pit lane. Após as trocas, Harvick superou Edwards, que voltou à pista em segundo, com Logano em terceiro e Kyle Busch em quarto. Ao entrar para pagar a punição, Dillon excedeu a velocidade pela segunda vez e foi penalizado novamente.

Na 40ª volta, o #18 superou o #22 no fim da reta dos boxes e voltou ao terceiro posto. No 44º giro, a primeira bandeira amarela da prova foi motivada por... balões na pista. Parte dos ponteiros aproveitou a interrupção para fazer o segundo pit stop – Logano, David Ragan, Jimmie Johnson, Denny Hamiln e Kurt Busch optaram por permanecer na pista, fazendo uma estratégia diferente.

Depois de cinco voltas de amarela, a relargada foi dada. Na reta oposta, Clint Bowyer rodou e Gordon, ao desviar do #15, perdeu o controle e tocou no muro. Com o carro avariado, o veterano seguiu para os boxes. Na 53ª volta, nova relargada e Logano seguia na ponta, com Johnson em segundo. Enquanto os cinco que não pararam na bandeira amarela tiveram que fazer os respectivos pit stops, Kyle Busch antecipou o dele, trocando apenas dois pneus.

Com 65 voltas completadas o top-5 era composto por Harvick, Stewart, Kyle Larson, Brad Keselowski e Edwards. Com o carro seriamente avariado, Gordon era muito mais lento do que os demais carros na pista – na 74ª volta, o #24 recolheu para a garagem para tentar reduzir o estrago causado pelo acidente com Bowyer – o piloto chegou a retornar para a pista, mas a última participação do maior vencedor da Sprint Cup em Indianápolis não foi uma despedida à altura de sua história.

No 84º giro, o grupo de pilotos que havia parado durante a segunda bandeira amarela começou a entrar nos pits. Com isso, o #18 assumiu o primeiro posto, seguido por Matt Kenseth e Harwick. Na 91ª volta, enquanto muitos pilotos ainda faziam as respectivas paradas, a terceira bandeira amarela foi acionada – causada por detritos na pista. O #18 estava quase entrando no pit lane quando os boxes foram fechados, mas conseguiu reduzir e sair sem ser penalizado. Como na amarela anterior, parte dos pilotos optou por permanecer na pista – entre eles Keselowski.

A relargada foi dada no 97º giro e o #2 se enrolou com os ataques do pelotão, despencando para o nono lugar. A liderança estava nas mãos de Harwick, seguido por Edwards, Kenseth e Kyle Busch. No final da 107ª volta, Eric Almirola rodou e causou a quarta amarela da prova. A 50 voltas do final, a bandeira verde foi agitada mais uma vez. Na volta 119, Brian Scott bateu no muro e teve um pneu furado, gerando a quinta bandeira amarela da prova. Desta vez, os líderes foram juntos para o pit stop.

Trocando apenas dois pneus, Kyle Busch saiu dos boxes à frente do resto. David Ragan, Keselowski, Stewart e Kasey Kahne não pararam e, portanto, eram os quatro primeiros. No 123º giro, a bandeira verde foi acionada e, a 34 voltas do fim, Ragan, Stewart e Johnson fizeram o reabastecimento. Kahne, que estava em segundo, parou duas voltas depois.

Nas voltas seguintes, os pilotos reduziram o ritmo para economizar combustível. Até que, a 20 voltas do fim, Trevor Bayne e Almirola se encontraram na pista e detritos ficaram na pista, causando a sexta amarela da prova. Quem não havia parado aproveitou para fazer o último pit stop da prova. Após as paradas, Harvick liderava, seguido por Edwards, Kyle Busch, Logano, Martin Truex Jr. e Hamiln. Faltando 14 giros para o fim, a relargada foi dada. Dale Earnhardt Jr. foi tocado por Kahne na volta seguinte, gerando a sétima amarela da disputa. Entre os líderes, Edwards e Stewart optaram por ir aos boxes, enquanto os demais permaneceram na pista.

A oito voltas do final, a relargada foi dada e Kyle Busch assumiu a ponta. Harvick e Logano seguiam muito próximos do líder até que, faltando cinco voltas para o fim, detritos causaram a última amarela da corrida. Nova relargada e Bayne foi para o muro, obrigando a direção de prova a implementar a prorrogação – quando três voltas são impostas pela direção de prova para que a corrida termine em bandeira verde.

Na prorrogação, Kyle Busch resistiu aos ataques de Logano e cruzou a linha de chegada em primeiro pela terceira vez consecutiva. O piloto da Penske foi o segundo, seguido por Harvick, Truex Jr. e Hamlin, que completou o grupo dos cinco primeiros.

A próxima etapa da Sprint Cup acontece no dia 2 de agosto, em Pocono.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias NASCAR Cup
Evento Indianapolis
Pista Indianapolis Motor Speedway
Pilotos Jeff Gordon , Kevin Harvick , Jimmie Johnson , Joey Logano , Kyle Busch
Tipo de artigo Relato da corrida