Cacá e Camilo pedem mobilização dos pilotos após polêmica

Citados em conversas de WhatsApp por comissários da CBA, pilotos querem que organização de pilotos seja levada a sério

A polêmica conversa entre comissários da CBA, comentando sobre possíveis punições aos pilotos Cacá Bueno e Thiago Camilo repercutiu bastante no paddock da Stock Car. Questionados pelo Motorsport.com, ambos mostraram descontentamento com as declarações em tom de brincadeira publicadas nesta última semana pela Folha de S.Paulo.

“Eu me mantive calmo, acho que já tive outros momentos bem explosivos”, falou Cacá Bueno.

“Era uma coisa que me irritava ao longo dos anos, que eu já sabia de gente vir me contar e de coisas que eu via. Quantas vezes não falei que comissários tinham de agir melhor no passado? Agora é uma suspeita comprovada. Agora, em tom de ironia, há uma confissão. Comprova uma falha de caráter destes dois.”

“Aquilo foi uma brincadeira entre eles se vangloriando das besteiras que fizeram. A principal vítima de tudo isso é o automobilismo. Esta é uma grande oportunidade para que não se jogue o problema para baixo do tapete. É uma oportunidade para que se mostre tudo e que não aceitamos isso. Quem está querendo esconder isso debaixo do tapete está errado.”

Na linha de Bueno, Camilo também criticou o ocorrido por sempre agir profissionalmente dentro da categoria. “Fiquei envergonhado de saber que eu, que vivo do esporte e da Stock Car e respeito todas as regras aqui dentro, tenho de conviver com tamanha molecagem de algumas pessoas que intencionalmente dizem que prejudicam a um ou a outro.”

“Gente mal intencionada. É triste, espero que isso seja um divisor de águas para que não ocorra nada mais desse tipo.”

Os dois comissários citados pela Folha de S.Paulo, Clóvis Matsumoto e Paulo Ygor Dias, se defendem dizendo que a conversa foi apenas uma brincadeira e nunca houve punições forçadas na Stock Car. O Motorsport.com entrou em contato no começo da semana para Clóvis comentar as fortes palavras de Cacá Bueno, mas ele disse que só falaria com autorização da CBA. Paulo Ygor não foi localizado.

Falta de união no grid   

Camilo continuou e cobrou mais união dos pilotos em casos como este. “Eu acho que temos que nos unir, mas, de verdade, não consigo enxergar isso.”

“Até mesmo agora ainda há um lado político de alguns de não se manifestar. O fato de ter o meu nome e o do Cacá envolvidos não significa nada, poderia ser qualquer um. Nenhuma mobilização acontece. Eu acredito que você já falou com alguns pilotos que tiram o corpo fora e não querem falar, ou justificam algo injustificável.”

Mesmo sendo político, Bueno concorda com as observações feitas por Camilo. “Alguns pilotos acham que não há união, outros acham que tem que ficar quieto. Isso é bom em uma associação, mas como eu discordo. A preocupação é muito mais individual do que para o bem do esporte.”

Chefe de Cacá Bueno, Andreas Mattheis disse ao Motorsport.com que não acredita que uma possível associação de pilotos melhore as coisas a curto prazo. Porém, ele crê que seja um bom primeiro passo.

“Não vai melhorar da noite para o dia, mas acredito que vamos ter um automobilismo melhor com esta contribuição (a associação).”

“O que foi feito atrás não se pode consertar, o que podemos fazer é melhorar para frente. Que este salseiro traga um automobilismo brasileiro mais sério.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Stock Car Brasil
Pilotos Thiago Camilo , Caca Bueno
Tipo de artigo Últimas notícias