Alonso prefere legado na F1 a troféus "não merecidos"

compartilhar
comentários
Alonso prefere legado na F1 a troféus
Por: Glenn Freeman
Traduzido por: Daniel Betting
12 de jun de 2018 19:45

Fernando Alonso diz que merecer mais sucesso do que ele teve em sua carreira de Fórmula 1 é preferível do que ter "muitos troféus que as pessoas acreditam que eu não mereço"

Fernando Alonso, McLaren MCL33
Eric Boullier, Racing Director, McLaren, and Fernando Alonso, McLaren, meet players from the Canadiens NHL Ice Hockey team
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, Toyota Gazoo Racing
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren
Fernando Alonso, McLaren MCL33 pit stop
Fernando Alonso, McLaren MCL33

O GP do Canadá do último final de semana foi a 300ª corrida de F1 do bicampeão Fernando Alonso, mas o sucesso nos últimos anos tem sido difícil, já que ele perdeu os campeonatos com a Ferrari e lutou com a McLaren desde que voltou para a equipe em 2015.

Quando perguntado em Montreal como ele se sente com menos vitórias e títulos do que alguns dos outros grandes pilotos da F1, Alonso disse: "De certa forma, é melhor assim.”

"Eu não ficarei feliz se tiver muitos troféus em casa e as pessoas pensarem que eu não os mereço. Isso seria ainda mais difícil.”

"Obviamente, tivemos algumas oportunidades perdidas, especialmente nos últimos três anos, com a McLaren, não entregamos os resultados que queríamos.”

"Agora estamos na direção certa para voltar ao caminho da vitória, mas veremos no final da minha carreira na F1 o que alcançamos e o que devemos alcançar.”

"Mas estou feliz e me sinto muito privilegiado em tudo o que fizemos até agora. Há pilotos aqui que eu corro contra e vejo que têm talento, mas nunca estiveram no pódio."

"Eu vejo meu companheiro de equipe agora [Stoffel Vandoorne], vejo Nico [Hulkenberg], vejo Carlos [Sainz] - pilotos talentosos.”

"Como eu disse, perdemos algumas oportunidades, mas estou feliz com as coisas que fizemos."

Perguntado sobre os ontos altos de sua carreira na F1 até agora, Alonso escolheu duas corridas e seus campeonatos mundiais de 2005 e 2006 com a Renault.

"É difícil escolher momentos, quando você experimenta tantas coisas, tantos altos, tantos baixos. Definitivamente os dois campeonatos serão os destaques dos 300 GPs, e algumas das vitórias, como Valência 2012 e minha primeira vitória, na Hungria [em 2003].”

"Mas mais do que na pista, há muitas experiências fora dela, de 18 anos na Fórmula 1, e mais ou menos com as mesmas pessoas em volta, mesma mecânica, mídia, companheiros de equipe e muita diversão nesta jornada, e esperamos que muitas outras coisas estejam por vir."

Alonso descreveu os anos difíceis que enfrentou na McLaren como "parte da jornada", tendo que escolher o time para efetivamente atingir o fundo do poço no início de sua segunda parceria com a Honda.

"Em termos de resultados, definitivamente não são os que queríamos", disse ele sobre sua segunda passagem pela McLaren.

"Em termos de espírito de equipe ou aprendizado, é parte de sua personalidade e parte de seu processo neste esporte que você precisa, para viver esse tipo de momento e tentar reconstruir uma equipe e uma estrutura como a McLaren do quase zero depois de 2015.”

"Agora a direção está definitivamente a certa e estamos nos aproximando cada vez mais dos caras de cima, mas ainda há um longo caminho a percorrer."

Next article
FIA explica incidente com marmota no Canadá

Previous article

FIA explica incidente com marmota no Canadá

Next article

Red Bull: Batida de Hartley no Canadá não influi em futuro

Red Bull: Batida de Hartley no Canadá não influi em futuro
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso Shop Now
Equipes McLaren Shop Now
Autor Glenn Freeman