Force India avalia utilizar componentes "mais arriscados"

compartilhar
comentários
Force India avalia utilizar componentes
Por: Lawrence Barretto
Traduzido por: Daniel Betting
3 de nov de 2017 14:32

Equipe está estudando experimentar componentes mais arriscados nas duas últimas corridas da temporada depois de confirmar o quarto lugar no campeonato de construtores

Esteban Ocon, Sahara Force India VJM10
Sergio Perez, Sahara Force India VJM10 and Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H battle
Alfonso Celis Jr., Sahara Force India F1 VJM10 after crash
Sergio Perez, Sahara Force India VJM10
Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10
Esteban Ocon, Sahara Force India VJM10
Sergio Perez, Sahara Force India VJM10
Alfonso Celis Jr., Sahara Force India VJM10

Esteban Ocon e Sergio Pérez terminaram em quinto e sétimo, respectivamente, no GP do México e colocaram a Force India 99 pontos à frente da Williams, com apenas um máximo de 90 restantes.

"É uma grande conquista para a equipe", disse o oficial de operações, Otmar Szafnauer. "Mas agora o que precisamos fazer é utilizar isso a nosso favor”.

"Então, nós vamos pensar de forma diferente nas próximas duas corridas e faremos experimentos ou coisas de maneira diferente que ajudarão no próximo ano em detrimento deste ano porque este ano não importa mais”.

"Vamos voltar e planejar para as próximas duas corridas e talvez [haja] alguns componentes que queremos experimentar, que são um pouco mais arriscados”.

"Apenas vá em frente e tente. Se perdermos algum tempo em uma sexta-feira, grande negócio."

A Force India marcou pontos com ambos os carros em 15 das 18 corridas até agora na temporada, com a equipe trazendo atualizações para o carro.

No entanto, o chefe adjunto da equipe, Bob Fernley, diz que o time precisa melhorar a consistência das atualizações e sente que um começo mais forte na próxima temporada é fundamental para ter alguma esperança de garantir o quarto lugar pelo terceiro ano consecutivo.

"No início da temporada, tivemos os pilotos e a confiabilidade para garantir que nos posicionássemos bem, mas sabendo que não teríamos o ritmo definitivo", disse ele ao Autosport.

"Durante a temporada, não conseguimos as melhorias que gostaríamos de ter, mas na perna asiática, as atualizações que colocamos funcionaram. Isso nos deu o quarto melhor chassi, além de ser o quarto melhor time”.

"Agora, temos que trabalhar nesse ano para o próximo ano, já que se tornará mais difícil no ano que vem”.

"Temos que ter claro que a McLaren parece muito forte do ponto de vista do chassi e também há melhorias com a Renault. Então, não teremos facilidade".

Próxima Fórmula 1 matéria
Stewart vê Hamilton em condições de alcançar Schumacher

Previous article

Stewart vê Hamilton em condições de alcançar Schumacher

Next article

De divisão paralela à Indy: quando a Ferrari ameaçou a F1

De divisão paralela à Indy: quando a Ferrari ameaçou a F1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Force India
Autor Lawrence Barretto
Tipo de matéria Últimas notícias