Mercedes se diz perto de quebrar barreira de 1000 cv na F1

A Mercedes está perto de produzir um motor na F1 que consiga entregar uma potência de 1000 cv, de acordo com seu chefe no setor, Andy Cowell.

A Mercedes vem dominando a era V6 turbo híbrida, enfileirando quatro títulos duplos consecutivos.

O desenvolvimento da unidade de potência é tanto que, no ano passado, Cowell afirmou que a Mercedes havia superado os 900 cv. Agora, ela diz que está a caminho de quebrar a barreira dos 1000 cv.

“Estamos próximos”, disse Cowell ao Motorsport.com. “Tenho certeza de que isso acontecerá em algum momento.”

Neste ano, o motor da Mercedes atingiu o marco no dinamômetro de superar os 50% de eficiência térmica pela primeira vez.

Acredita-se que o progresso da fabricantetenha feito do M09 EQ Power+ o motor mais eficiente da história das corridas.

A eficiência térmica, calculada entre a quantidade de energia útil que consegue ser produzida através de determinada quantia de calor, tem se tornado um foco importante nos motores modernos.

Na F1, isso é particularmente importante, porque o fluxo de combustível é restrito a um limite de 100 kg/h.

Quando perguntado quanto tempo iria demorar para que estes 50% de eficiência térmica sejam transferidos do dinamômetro à pista, Cowell disse: “É uma repostas para o começo do próximo ano.”

“Precisamos ver como será o desenvolvimento da unidade de potência durante o inverno [europeu]. Há motores andando no dinamômetro – isso é uma cosia. Quando você o coloca direto no carro, essa é a parte em que há o trabalho feito para melhorar tanto a aerodinâmica quanto a performance da unidade de potência. Vamos ver como tudo acontece.”

O primeiro motor turbo híbrido da Mercedes, introduzido em 2014, tinha eficiência térmica de 44%. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias