Petrov critica duramente a Renault: "Não consigo mais ficar calado"

Assim que o assunto explodiu na imprensa, Boullier disse que Petrov pediu desculpas ao time por meio de um e-mail

Petrov faz sua segunda temporada na F-1

Vitaly Petrov criticou duramente a Renault e justificou pelos erros no desenvolvimento e na estratégia a queda de rendimento que teve desde o pódio no GP de abertura da temporada, na Austrália. O piloto russo marcou apenas seis pontos desde o GP da Alemanha, em julho.

“Infelizmente, não posso dizer nada ruim da equipe, é o que meu contrato diz. Mas muitas coisas já foram veiculadas. Dizem que a equipe criticou os pilotos. Mas me perdoe, leia minhas entrevistas, eu não critiquei a equipe mesmo tendo perdido várias vezes. Quando perdemos nos pit stops? Com a estratégia”, questionou em entrevista à TV Russia 2.

“Perdemos posições em 10 ou mais provas. Mesmo sem um carro rápido poderíamos ter ganhado pontos com uma boa estratégia. Mas não podia dizer nas entrevistas que perdemos nos pit stops, não posso falar sobre isso agora. Mas não consigo mais ficar calado, acabou. Não consigo mais guardar as coisas.”

Para o russo, o time se perdeu em termos de desenvolvimento no decorrer da temporada.

“No início do ano, nas primeiras cinco ou seis corridas, éramos fortes. Estávamos muito próximos da Ferrari e bem mais rápidos que a Mercedes. Era muito fácil para nós passar do W2 para o Q3 usando o mesmo jogo de pneus. Nem precisávamos usar todo o potencial para chegar ao Q3 – era fácil nas primeiras provas.”

“Mas quando vieram as peças do túnel de vento, as peças novas, devido ao escapamento frontal, eles não funcionaram. Trabalhamos na asa dianteira, traseira, difusor e no assoalho – mas era tudo inútil. Por cerca de dez provas não fizemos nada, de fato tivemos o mesmo carro com o qual começamos a temporada.”

Ainda que tenha contrato assinado para 2012, o próprio Eric Boullier, chefe da equipe, afirmou ao TotalRace que isso não lhe garante na equipe. As vagas na Renault, que dependem ainda da recuperação de Robert Kubica, são das mais concorridas no grid.

“Tudo é claro: tenho um contrato. Mas como já disse, mesmo o campeão do mundo Kimi Raikkonen teve de sair da F-1 por uma certa quantia de dinheiro. É difícil fazer qualquer coisa nesse mundo se alguém quer que você saia.”

Desculpas: Assim que o assunto explodiu na imprensa, Boullier disse que Petrov pediu desculpas ao time por meio de um e-mail. "Levamos este incidente exatamente como um incidente. Vitaly se desculpou à equipe e mandou um e-mail para todo o staff em Enstone. O assunto foi encerrado."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias