Renault espera fazer Red Bull “se arrepender” de mudança

compartilhar
comentários
Renault espera fazer Red Bull “se arrepender” de mudança
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
19 de jun de 2018 17:36

A Renault espera poder fazer com que a Red Bull se arrependa da decisão de mudar para os motores Honda no próximo ao entregar um grande ganho de performance em seu próprio propulsor.

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault Sport F1 Team, Helmut Markko, Consultant, Red Bull Racin
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Cyril Abiteboul, Renault Sport F1 Managing Director and Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14, leads Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Honda logo on the Toro Rosso STR13 Honda
Cyril Abiteboul, Renault Sport F1 Managing Director and Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14, leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Honda logos are displayed on the bodywork of a Toro Rosso STR13
Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault Sport F1 Team, with Marcin Budkowski, Renault Sport F1 Team
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault Sport F1 Team, on stage
Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, is interviewed by Channel 4
Renault Sport F1 Team logo in the pits

Após meses de especulação sobre os planos da Red Bull para 2019, a equipe confirmou na terça de manhã que estaria encerrando sua longa associação com a Renault para se aliar à Honda.

Ao reagir à notícia, o chefe da Renault na F1, Cyril Abiteboul, afirmou que sua empresa estava determinada a mostrar progresso suficiente em seus motores futuros para deixar a Red Bull pensando que tomou a decisão errada.

“Faremos tudo o que pudermos para fazê-los se arrependerem dessa decisão”, disse Abiteboul, em entrevista exclusiva ao Motorsport.com.

“O que quero dizer com isso é simplesmente fazer o melhor que pudermos na pista com nossa própria equipe, sob nossas próprias cores.”

Leia também:

“Estou extremamente empolgado com as melhoras de performance por vir, especialmente com a especificação C, que introduziremos mais tarde na temporada.”

“Nessa altura, não há motivos para pensar que a Red Bull não estará a recebendo, apesar de que ainda confirmaremos detalhes do plano de alocação de motor, mas espero que os façamos se arrepender.”

Encerramento de contrato

Abiteboul disse que não ficou surpreso com o fato de que a Red Bull tenha escolhido a Honda, já que indicou no ano passado que não queria que o acordo de fornecimento fosse além de 2018.

“Não estou nem um pouco surpreso, francamente”, disse, sobre a escolha da Red Bull.

“Primeiro tendemos a esquecer de que se trata de uma confirmação – é essa a situação vigente, na verdade.”

“No ano passado, em Cingapura, anunciamos um extenso conjunto de acordos com o grupo Red Bull e a McLaren.”

“Isso incluía o término com a Toro Rosso ao fim de 2018 e o término com a Red Bull ao fim de 2018, mesmo que a Red Bull tenha pedido para que ficasse um pouco mais vago naquele tópico.”

“As coisas foram em uma direção diferente quando a Red Bull pediu para que fizéssemos uma oferta, como se houvesse certa indecisão sobre qual caminho seguir.”

“Para nós, é mais uma confirmação do que já estava no ar, o que também é uma decisão estratégica e comercial, mais do que puramente algo técnico ou esportivo por parte da Red Bull”

Abiteboul sugeriu que a atração adicional por uma relação de fábrica com a Honda, aliada a um potencial benefício financeiro, foi uma motivação clara para a Red Bull.

“Assim que retornamos ao esporte como uma equipe de fábrica, era importante para a Red Bull renovar e voltar a uma posição de ser uma equipe de fábrica”, explicou o dirigente da Renault.
“Isso não poderia ser com a Renault. Teria de ser com uma outra entidade, e eles encontraram na Honda um casamento perfeito.”

“Então, tenho certeza de que há uma mistura de fatores e parâmetros. Tenho certeza de que há algo relacionado a performance, mas está muito claro que há muito mais do que isso.”

“E há um número de coisas que não podíamos oferecer, como suporte financeiro, acesso a estruturas, porque nossa prioridade e foco está na consolidação da performance da Renault Sport F1.”

Apesar de Abiteboul confessar que a perda da referência da Red Bull não foi a ideal, ele acredita que haverá benefícios ao reduzir o fornecimento de sua empresa para apenas duas equipes.

“É bom para nós, porque permitirá que nós realmente nos foquemos naquilo que precisamos fazer para nossa própria equipe, além de se preparar para 2021.”

“Obviamente, quando você fornece para a Red Bull Racing, que é uma bastante exigente devido às ambições e as expectativas que eles têm, sempre é uma distração para o resto do que temos que fazer.”

“E temos muito a fazer, seja nesse atual ciclo de motor, seja no próximo.”

Nenhum atraso

Apesar de a Red Bull ter inicialmente esperado tomar sua decisão para o GP da Áustria, Abiteboul afirmou que sua empresa não poderia esperar por muito mais tempo – o que gerou um anúncio mais cedo do que o esperado.

“Isso estava tornando nossa vida difícil com a cadeia de fornecimento e o desenvolvimento das peças para o próximo ano”, disse.

“Sempre foi nossa base que eles estariam de mudança para outra fornecedora para o próximo ano e que nós ficaríamos mais e mais preocupados com a gente mesmo.”

“Era importante para nós ter clareza nesses planos para o próximo ano para que possamos tomar as medidas apropriadas.”

“Igualmente, se eles ficassem aqui, poderíamos mudar levemente a forma com que trabalhamos tanto para o restante da temporada e na preparação para a próxima temporada.”

“Então, havia um número de fatores que estavam exigindo certa clareza, e eu poderia agradecer a eles pelo fato de que não havia motivo para adiar a decisão.”

Next article
Parceria Red Bull-Renault teve tetra e crise feia; relembre

Previous article

Parceria Red Bull-Renault teve tetra e crise feia; relembre

Next article

Como o fim da parceria pode corromper legado de RBR-Renault

Como o fim da parceria pode corromper legado de RBR-Renault
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble