Verstappen: "Alonso não era uma opção para a Red Bull"

compartilhar
comentários
Verstappen:
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Traduzido por: Daniel Betting
20 de set de 2018 17:11

Além de dizer que no próximo ano com motores Honda o carro da Red Bull será o melhor, Max Verstappen afirmou que a possibilidade de contratar Alonso "não era uma opção"

Max Verstappen, Red Bull Racing RB14
Max Verstappen, Red Bull Racing, 2nd position, sprays Champagne from the podium
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren.
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Toro Rosso, waves on the drivers' parade

Em 2019, a Red Bull vai abandonar a Renault, seu atual fornecedor de motores, para unir-se a montadora japonesa Honda, que atualmente já está fornecendo propulsores para sua equipe 'B', a Toro Rosso, com resultados que deixa Max Verstappen otimista.

"Acho que temos o melhor carro do grid, como vimos em Singapura", explicou Verstappen em um evento promocional.

"Claro, no próximo ano, com um novo fornecedor de motores, espero que continuemos na direção certa. Nós já temos os pilotos, agora só precisamos completar o pacote. Não será fácil, mas espero que tenhamos uma chance real na próxima temporada."

Verstappen mostrou, desde que a troca de pilotos na Red Bull foi anunciada, plena confiança na Honda.

Leia também:

"Primeiro de tudo por causa do orçamento que eles têm, que é muito maior do que o do nosso fornecedor atual. Além disso, eles estão indo na direção certa, também em termos de resultados no campo de testes", disse.

O holandês disse também que a equipe agiu perfeitamente ao promover Pierre Gasly da Toro Rosso após a saída de Daniel Ricciardo, que no próximo ano vai guiar pela Renault.

Antes do anúncio da contratação do francês, circularam rumores de um interesse da Red Bull em contratar Fernando Alonso para ser companheiro de Verstappen em 2019, mas o holandês afirmou que a equipe sequer pensou no nome do espanhol.

"Alonso não era uma opção, eu tenho certeza. Eu posso me dar muito bem com Pierre, e acho que eles também valorizaram isso, para que haja uma boa atmosfera. Eles trouxeram um piloto que é bom para a equipe, e isso foi um fator importante na escolha de Pierre", concluiu Verstappen.

Próxima Fórmula 1 matéria
Whiting: limite de Singapura foi “desperdício de tinta”

Previous article

Whiting: limite de Singapura foi “desperdício de tinta”

Next article

Ericsson: "Vaga na F1 é muito mais difícil do que antes"

Ericsson: "Vaga na F1 é muito mais difícil do que antes"
Load comments