Indy prega cautela com introdução do aeroscreen em 2018

Dirigente afirma que categoria ainda realizará testes meticulosos, mas admite que ainda está “à mercê dos outros”

Presidente de competições e operações da Indy, Jay Frye esclareceu que o fato de o aeroscreen ser testado em Phoenix, no próximo mês, não necessariamente significa que ele será usado em competições em 2018 – ou em qualquer outra data.

O aeroscreen da Indy tem sido testado exaustivamente em um simulador, e, como parte do teste aberto no próximo mês, ele será utilizado em pista pela primeira vez.

No entanto, Frye afirmou que a Indy não está com pressa para tirar uma conclusão e que não está definido se ele receberá a luz verde.

Ele disse ao Motorsport.com: “Ainda há um debate se eleserá usado na categoria ou não, mas estamos trabalhando nessa direção. Em seguida, decidiremos coletivamente se prosseguiremos com isso ou se investigaremos uma solução diferente.”

“Se nós o colocarmos e ele ganhar aprovação universal, então, quem sabe? Honestamente, é um processo passo a passo e não quero especular quando, onde ou se ele vai ser introduzido até que tenhamos algo definido. Estamos trabalhando no processo de forma muito metodológica para encontrar uma boa aplicação. Então, se ele cumprir todos os pré-requisitos, começaremos a pensar em custos, registros, prazos.”

“O aerokit de 2018 foi desenhado com uma potencial instalação do aeroscreen em mente, então este aspecto não é um problema. Mas levará tempo para instalá-los em 24/26 carros. Você fica à mercê dos outros: do fornecedor que constrói o aeroscreen, o fornecedor das peças que são usadas para encaixar o aeroscreen no carro, e a própria Dallara [fornecedora de chassi]. Será que haverá tempo para encaixar isso durante uma temporada atarefada?”, continuou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias IndyCar
Tipo de artigo Últimas notícias