Márquez: Yamaha está menos à frente do que temia

compartilhar
comentários
Márquez: Yamaha está menos à frente do que temia
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
29 de jun de 2018 20:27

Para atual campeão, vantagem da Yamaha é menor do que a esperada, após primeiro dia de treinos em Assen

Marc Marquez, Repsol Honda Team
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Cal Crutchlow, Team LCR Honda, Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Franco Morbidelli, Estrella Galicia 0,0 Marc VDS
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Maverick Viñales estabeleceu o melhor tempo da sexta-feira no segundo treino livre em Assen, batendo Andrea Iannone, da Suzuki, por 0s121, enquanto que Valentino Rossi garantiu que as duas motos da equipe oficial da Yamaha terminassem o dia entre os quatro primeiros.

Márquez foi apenas oitavo no TL2 depois de liderar a primeira sessão, mas não usou um novo pneu traseiro macio no final da sessão, como a maioria de seus rivais.

Apesar de não querer correr o risco de ter que passar pelo Q1, como em Barcelona, depois de ter terminado fora do Top 10 na sexta-feira, Marc Márquez disse estar satisfeito com a diferença para os pilotos da Yamaha.

"Me senti bem no TL2, por essa razão, mantive os mesmos pneus nas long runs, porque precisamos trabalhar para a corrida", afirmou Márquez.

"Continuei trabalhando no mesmo pneu como fiz em Barcelona, Mugello e Le Mans, me concentrando na distância de corrida e então amanhã será hora de colocar o pneu novo.”

"Eu não queria ir para o Q1 como em Montmeló, mas fora isso, estou feliz porque esperava estar mais longe dos pilotos da Yamaha na sexta-feira e estamos lá, estamos perto.”

"Eles estão rápidos aqui, tanto os pilotos da Yamaha como Dovizioso."

O piloto da Ducati, Andrea Dovizioso, sexto mais rápido na sexta-feira, também afirmou que o seu ritmo superou as expectativas.

"Eu disse [na quinta-feira] que esperava estar rápido, foi um pouco melhor do que o esperado", disse ele. "Estamos com ritmo semelhante ao mais rápido. Não somos mais rápidos, por isso ainda não é suficiente, penso eu."

Márquez, o piloto a ser batido

A etapa holandesa deste ano marca o aniversário de um ano da última vitória da Yamaha na MotoGP, com Rossi.

O piloto italiano se manteve cauteloso em relação às suas perspectivas de terminar sua série sem vitórias da Yamaha, apontando Márquez como o homem a ser batido

"Parece que o piloto mais rápido é Marquez, depois acho que é Viñales e depois eu e Dovizioso, não sei quem é o mais forte entre eu e Dovi", afirmou Rossi.

"Mas é só sexta-feira e o que conta é o que acontece às 14h de domingo. Espero que possamos ser competitivos e talvez lutar para estar entre os primeiros."

Reportagem adicional de Oriol Puigdemont

 

Next article
Engenheiro de pista de Lorenzo não o seguirá na Honda

Previous article

Engenheiro de pista de Lorenzo não o seguirá na Honda

Next article

Em fim frenético, Márquez crava pole em Assen; Rossi é 3º

Em fim frenético, Márquez crava pole em Assen; Rossi é 3º
Load comments